Ensino das crianças surdas-mudas portuguesas: Contributos histórico-educativos (Séc. XIX e princípios do XX)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.32930/nuances.v30i1.6428

Palavras-chave:

educação especial, ensino surdos-mudos, instituições especializadas, pedagogia diferencial.

Resumo

Analisaremos de forma hermenêutica, entre o séc. XIX e princípios do XX, o trato e ensino das crianças dos surdos-mudos em Portugal, na base de documentos, arquivos, imprensa e fontes primárias e secundárias. Incidiremos nossa análise nas ações e discursos dos pedagogos, que promoveram essa educação especial e pedagogia diferenciada, desenvolvendo métodos, criando aulas/classes, estabelecimentos de ensino com o apoio de Misericórdias, municípios, de filantropos/beneméritos. O estudo está estruturado nos seguintes pontos: atenção aos surdos-mudos e cegos, com o desenvolvimento de métodos adequados; Real Instituto de Surdos-Mudos e Cegos e a sua pedagogia de ensino; contributos de outras instituições ao ensino desses coletivos; a metodologia de ensino e as principais caraterísticas na aprendizagem desses menores com deficiências sensoriais. Muitas destas crianças e jovens surdos-mudos conseguiram aprender um ofício que permitiram inserir-se no mercado de trabalho e na sociedade da época.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ernesto Candeias Martins, Instituto Politécnico de Castelo Branco

Doutor em Ciencias da Educação com título de Agregação universitária em Educação/História da Educação e especialista nas áreas da H.ª da Educação Social, Educação Especial e Formação de Professores. ɠdocente do ensino superior politécnico, desde 1988, pertence ao IPCB/ESECB Dept.º UCT-CSH e exerce vários cargos científicos, como presidente do Conselho técnico-Científico, coordenação de Mestrados, etc.

Downloads

Publicado

31-12-2019

Como Citar

MARTINS, E. C. Ensino das crianças surdas-mudas portuguesas: Contributos histórico-educativos (Séc. XIX e princípios do XX). Nuances: Estudos sobre Educação, Presidente Prudente, v. 30, n. 1, 2019. DOI: 10.32930/nuances.v30i1.6428. Disponível em: https://revista.fct.unesp.br/index.php/Nuances/article/view/6428. Acesso em: 27 nov. 2022.

Edição

Seção

Produções Internacionais