A solidão docente na Educação Básica on-line

Percepções de professores acerca dos desafios e superações

Autores

DOI:

https://doi.org/10.32930/nuances.v34i00.9532

Palavras-chave:

Solidão Docente, Educação Básica, Aulas On-line

Resumo

O foco deste artigo recai sobre as percepções de professores da Educação Básica a respeito da solidão docente nas aulas on-line do modelo remoto emergencial, que ocorreu durante a pandemia da COVID-19. O objetivo foi compreender a solidão docente nas aulas on-line, com vista a identificar os principais desafios e possíveis superações encontrados pelos professores. Para isso, a pesquisa teve abordagem qualitativa com a aplicação de um questionário aberto. Os participantes foram seis professores da Educação Básica, anos iniciais, finais e nível médio, da rede pública e privada. A análise foi realizada por meio da Análise Textual Discursiva. Os resultados emergiram em três categorias finais, por meio das quais foi possível compreender as dificuldades enfrentadas pelos docentes durante as aulas on-line, suas estratégias para superá-las e os sentimentos envolvidos nesse processo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Susana Seidel Demartini, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Doutoranda em Educação pela PUCRS. Professora de Matemática da rede municipal de São Leopoldo (RS).

Marcelo Amaral-Rosa, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Graduação em Química Licenciatura pela URIFW. Mestrado em Educação pela UCS. Doutorado em Educação em Ciências pela UFRGS. Professor Visitante no PPG Ensino de Ciências e Matemática.

Elisabete Cerutti, Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões

Doutorado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. membro do Conselho de Câmpus e do Conselho Universitário da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões. Líder do Grupo de Pesquisa em Educação e Tecnologias (GPET/URI).

Referências

ABBAGNANO, N. Dicionário de Filosofia. São Paulo. 2007.

ALVES, E. J.; FARIA, D. C. Educação em Tempos de Pandemia: Lições Aprendidas e Compartilhadas. Revista Observatório, [S.I], v. 6, n. 2, p. A16pt, 2020. DOI: 10.20873/uft.2447-4266.2020v6n2a16pt. Disponível em: https://sistemas.uft.edu.br/periodicos/index.php/observatorio/article/view/9475. Acesso em: 15 jul. 2023.

BRASIL. Lei n.º 14.040, de 18 de agosto de 2020. Estabelece normas educacionais excepcionais a serem adotadas durante o estado de calamidade pública reconhecido pelo Decreto Legislativo nº 6, de 20 de março de 2020; e altera a Lei nº 11.947, de 16 de junho de 2009. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, p. 4, 2020a.

BRASIL. Parecer Cne/Cp n.º 19/2020, de 8 de dezembro de 2020. Reexame do Parecer CNE/CP nº 15, de 6 de outubro de 2020, que tratou das Diretrizes Nacionais para a implementação dos dispositivos da Lei nº 14.040, de 18 de agosto de 2020, que estabelece normas educacionais excepcionais a serem adotadas durante o estado de calamidade pública reconhecido pelo Decreto Legislativo nº 6, de 20 de março de 2020. Diário Oficial da União: Brasília, DF, 2020b.

CARVALHO, M. R.; LIMA, R. L. A Importância da afetividade na Ead: uma perspectiva de Wallon. Revista Edapeci, [S.I], v. 15, n. 1, p. 192-205, 2015. DOI: 10.29276/redapeci.2015.15.13391.196-209. Disponível em: https://periodicos.ufs.br/edapeci/article/view/3391. Acesso em: 15 jul. 2023.

CHAGAS, A. T. R. O Questionário na Pesquisa Científica. Administração On Line, [S.I], v. 1, n. 1, p. 25, 2000. Disponível em: https://www.inf.ufsc.br/~vera.carmo/Ensino_2012_1/metodologia_de_questionario.pdf. Acesso em: 15 jul. 2023.

D'AMBRÓSIO, U. Educação Matemática: da teoria à prática. Campinas: Papirus Editora, 2007.

DE PAULA, S. R.; FARIA, M. A. Afetividade na Aprendizagem. Revista Eletrônica Saberes da Educação, [S.I], v. 1, n. 1-2010, 2010. Disponível em: https://docs.uninove.br/arte/fac/publicacoes/pdfs/sandra.pdf. Acesso em: 15 jul. 2023.

FARIA, E. T. O Professor e as Novas Tecnologias. Ser Professor, [S.I], v. 4, p. 57-72, 2004. Disponível em: https://aprendentes.pbworks.com/f/prof_e_a_tecnol_5[1].pdf. Acesso em: 15 jul. 2023.

FERREIRA, A. L. Sentimentos e dificuldades enfrentadas pelos professores em tempos de COVID-19. 2020. TCC (Licenciado em Ciências Biológicas) – Universidade Federal de São Carlos, Sorocaba, 2020.

GRANDISOLI, E.; JACOBI, P. R.; MARCHINI, S. Pesquisa educação, docência e a COVID-19. USP: Cidades Globais. 2020.

GRATIOT-ALFANDÉRY, H. Henri Wallon. Recife: Fundação Joaquim Nabuco, Editora Massangana, 2010.

KUBRUSLY, M.; COELHO, R. A.; AUGUSTO, K. L.; PEIXOTO JUNIOR, A. A.; SANTOS, D. C. O.; OLIVEIRA, C. M. C. Faculties’ Perception About Problem-Based Learning In Remote Education During Pandemic COVID-19. Research, Society and Development, [S.I], v. 10, n. 5, p. E53510515280, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i5.15280. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/15280. Acesso em: 15 jul. 2023.

LAGUARDIA, J.; MACHADO, R. R.; COUTINHO, E. Interação e Comunicação em Ambientes Virtuais de Aprendizado. Revista de Ciência da Informação, [S.I], v. 11, n. 4, 2010. Disponível em: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/2257. Acesso em: 15 jul. 2023.

LENCASTRE, J. A.; ARAÚJO, M. J. Educação On-Line: uma introdução. E-Activity and Learning Technologies: The Proceedings of the Iask, 2008.

LEONARD, T. The challenge of being resilient in the face of zoom fatigue. Statesman, 2020. Disponível em: https://www.statesman.com/opinion/20200427/challenge-of-being-resilient-in-face-of-zoom-fatigue. Acesso em: 6 set. 2021.

LÉVY, P. Cibercultura. São Paulo: Editora 34, 1999.

LIMA, M. R. L. A relação afetiva entre professor e aluno: a concepção de professores antes e durante a pandemia de COVID-19. 2020. TCC (Licenciado em Pedagogia) – Universidade Federal da Paraíba, Lucena, 2020.

MÁXIMO, M. E. No desligar das câmeras: experiências de estudantes de ensino superior com o ensino remoto no contexto da Covid19. Civitas - Revista de Ciências Sociais, [S.I], v. 21, n. 2, p. 235-247, 2021. DOI: 10.15448/1984-7289.2021.2.39973. Disponível em: https://revistaseletronicas.pucrs.br/index.php/civitas/article/view/39973. Acesso em: 15 jul. 2023.

MORAES, R.; GALIAZZI, M. C.; RAMOS, M. G. Aprendentes do Aprender: um exercício de Análise Textual Discursiva. Indagatio Didactica, [S.I], v. 5, n. 2, p. 868-883, 2013. DOI: 10.34624/id.v5i2.4450. Disponível em: https://proa.ua.pt/index.php/id/article/view/4450. Acesso em: 15 jul. 2023.

MORAES, R.; GALIAZZI, M. C. Análise Textual Discursiva. 3.ed. Ijuí: Editora Unijuí, 2016.

MORAN, J. M.; MASETTO, M. T.; BEHRENS, M. A. Novas Tecnologias e Mediação Pedagógica. 21 ed. Campinas: Papirus, 2013.

MOREIRA, J. A. M.; HENRIQUES, S.; BARROS, D. Transitando de um ensino remoto emergencial para uma educação digital em rede, em tempos de pandemia. Revista Dialogia, São Paulo, n. 34, p.351-364, 2020. DOI: 10.5585/dialogia.n34.17123. Disponível em: https://periodicos.uninove.br/dialogia/article/view/17123. Acesso em: 15 jul. 2023.

PINHEIRO, Â. A. A.; TAMAYO, Á. Conceituação e definição de solidão. Revista de Psicologia, Fortaleza, p. 29-37, 1984. Disponível em: https://www.semanticscholar.org/paper/Conceitua%C3%A7%C3%A3o-e-defini%C3%A7%C3%A3o-de-solid%C3%A3o-Pinheiro-Tamayo/be4545a5ee429115a4ca79cf1ec3eeeace95b463. Acesso em: 15 jul. 2023.

SANTOS, F. M. T. As emoções nas interações e a aprendizagem significativa. Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências, Belo Horizonte, v. 9, p. 173-187, 2007.

SILVA, E. H. B.; NETO, J. G. S.; SANTOS, M. C. Pedagogia da Pandemia: reflexões sobre a educação em tempos de isolamento social. Revista Latino-Americana de Estudos Científicos, p. 29-44, 2020.

SILVEIRA, D. T.; CÓRDOVA, F. P. A Pesquisa Cientítica. In: Métodos de Pesquisa. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009.

SOUZA, V. L. T.; PETRONI, A. P.; ANDRADA, P. C. A afetividade como traço da constituição identitária docente: o olhar da psicologia. Psicologia & Sociedade, v. 25, p. 527-537, 2013.

TORI, R. Educação sem distância: as tecnologias interativas na redução de distâncias em ensino e aprendizagem. São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2010.

VALENTE, J. A. Educação a distância no ensino superior: soluções e flexibilizações. Interface - Comunicação, Saúde, Educação [on-line], v. 7, n. 12, 2003.

Publicado

30-12-2023

Como Citar

DEMARTINI, S. S.; AMARAL-ROSA, M.; CERUTTI, E. A solidão docente na Educação Básica on-line: Percepções de professores acerca dos desafios e superações. Nuances: Estudos sobre Educação, Presidente Prudente, v. 34, n. 00, p. e023023, 2023. DOI: 10.32930/nuances.v34i00.9532. Disponível em: https://revista.fct.unesp.br/index.php/Nuances/article/view/9532. Acesso em: 20 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos Publicação Contínua

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.