Teorias e concepções curriculares

Reflexões para a construção de currículo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.32930/nuances.v35i00.10406

Palavras-chave:

Currículo Escolar, Teorias do currículo, Autores do currículo

Resumo

O texto constitui-se de uma pesquisa sobre o currículo, cujo objetivo central é investigar principais teorias e concepções sobre este tema na literatura, tendo como objetivos específicos, propor a reflexão sobre a temática e fornecer subsídios para o estudo teórico e compreensão de como se dá a construção de um currículo, seus atravessamentos, em especial, a intensa influência social na sua idealização. No intuito de alcançar os objetivos propostos, realizou-se um estudo teórico com base em uma revisão narrativa e, dessa forma, pode-se obter um quadro teórico sobre o tema proposto, que fundamentou as reflexões apresentadas. O estudo revelou que houve avanços significativos na teoria do currículo, em especial, no entendimento das diversas contribuições para a construção dele.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eduardo Alexandre de Lima Baptista, Serviço Nacional de Aprendizagem do Comércio

Pedagogo, especialista em pedagogia empresarial, gestão escolar e gestão empreendedorismo e marketing. Graduado em gestão comercial e mestrando em educação. Coordenador Educacional do Senac São João da Boa Vista.

Miriam Cristina Zambelan Ribeiro da Silva, Serviço Nacional de Aprendizagem do Comércio

Docente da área de Gestão e Negócios de cursos profissionalizantes no Senac SP da unidade de Mogi-Guaçu (SP).

Sílvia Cristina de Oliveira Quadros, Centro Universitário Adventista de São Paulo

Pós-doutorado em Educação, Doutorado em Letras. Coordenadora e Docente do Mestrado Profissional em Educação (UNASP).

Helena Brandão Viana, Centro Universitário Adventista de São Paulo

Pós-doutorado em Psicologia da Educação. Professora no Mestrado Profissional em Educação.

Referências

ALVES, F. C.; SARAIVA, R. S. L. Ralph Winfred Tyler e os princípios básicos da avaliação do currículo. In: ENCONTRO CEARENSE DE HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO, 12., Fortaleza, 2013. Anais [...]. Fortaleza: [s. n.], 2013.

BLOOM, B. S.; ENGELHART, M. D.; FURST, E. J.; HILL, W. H.; KRATHWOHL, D. R. Taxonomia de objetivos educacionais – domínio cognitivo. Rio Grande do Sul: editora Globo, 1973.

BRANCO, M. L. F. R. A educação progressiva na atualidade: o legado de John Dewey. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 40, n. 3, 2014. DOI: 10.1590/S1517-97022014005000013. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ep/a/zzzKmVzSksPgLzJzkNYMfKx/. Acesso em: 15 nov. 2023.

CASTANÕN, G, A. Construtivismo, inatismo e realismo: compatíveis e complementares. Ciências & Cognição, Rio de Janeiro, v. 10, 2007. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-58212007000100012. Acesso em: 15 nov. 2023.

CAVALCANTE, M. M. S. O real x o ideal: como resolver o impasse do dualismo entre o ideal e o real no atual contexto sócio histórico educacional brasileiro? In: CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO REALIZE EDITORA, 5., 2018. Anais [...]. Campina Grande: Realize Editora, 2018. Disponível em: https://mail.editorarealize.com.br/artigo/visualizar/48272. Acesso em: 25 mar. 2024.

LOURENÇO FILHO, M. B. Introdução ao estudo da escola nova. São Paulo: Melhoramentos, 1974.

GANDIN, L. A.; LIMA, I. G. A perspectiva de Michael Apple para os estudos das políticas educacionais. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 42, n. 3, p. 651 – 664, 2016. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ep/a/pHbhwFvxKmGNtMDGQd6Ltqx/?format=pdf. Acesso em: 02 fev. 2024.

KELLER-FRANCO, E. Currículo por projetos: repercussões para a inovação na Educação Superior e no ensino de engenharia. Revista Espaço Do Currículo, São Paulo, v. 1, n. 11, 2018. DOI: 10.22478/ufpb.1983-1579.2018v1n11.28548. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/325955774_CURRICULO_POR_PROJETOS_repercussoes_para_a_inovacao_na_Educacao_Superior_e_no_ensino_de_engenharia. Acesso em: 02 fev. 2024.

KLLEBARD, M. H. Os princípios de Tyler. Currículo sem fronteiras, São Paulo, 2011. Disponível em: https://biblat.unam.mx/hevila/CurriculosemFronteiras/2011/vol11/no2/2.pdf acesso em: 04 dez. 2023.

MENDONÇA, S. F. A. F. Dez novas competências para ensinar, de Philippe Perrenoud: percepções e paralelos com autores conceituados do campo educacional. Revista Educação Pública, Rio de Janeiro, v. 23, n. 9, 2023. Disponível em: https://educacaopublica.cecierj.edu.br/artigos/23/9/dez-novas-competencias-para-ensinar-de-philippe-perrenoud-percepcoes-e-paralelos-com-autores-conceituados-do-campo-educacional Acesso em: 02 fev. 2024

MOALLEM, M.; HUNG, W.; DABBAGH, N. The Wiley Handbook of Problem-Based Learning. United States: Wiley-Blackwell, 2019.

MOREIRA, A. F. B. A psicologia e o resto: o currículo segundo César Coll. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, n. 100, p. 93–107, 1997. Disponível em: https://publicacoes.fcc.org.br/cp/article/view/770. Acesso em: 02 fev. 2024.

NOGUEIRA, R. F. S. A escola Nova. Educação em debate, Ceará, v. 9, n. 12, 1986. Disponível em: https://core.ac.uk/download/pdf/228836705.pdf. Acesso em: 15 nov. 2023.

ORNSTEIN, C. A., HUNKINS, F. P. Curriculum: Foundations. Principles and Issues. Washington: Pearson, 2018.

PERRENOUD, P. Construir as competências desde a escola. Porto Alegre: Artmed Editora, 1999.

ROTHER, E. T. Revisão sistemática x revisão narrativa. Acta Paulista, São Paulo, v. 20, n. 2, 2007. DOI: 10.1590/S0103-21002007000200001. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ape/a/z7zZ4Z4GwYV6FR7S9FHTByr/?lang=pt. Acesso em: 02 fev. 2024.

SANTOMÉ, J. T. Globalização e interdisciplinaridade: o currículo integrado. Porto Alegre: Artes Médicas,1998.

SANTOS, L. L. C. P. Bernstein e o campo educacional: relevância, influências e incompreensões. Cadernos de Pesquisa, Minas Gerais, v. 120, 2003. DOI: 10.1590/S0100-15742003000300003. Disponível em: https://www.scielo.br/j/cp/a/8Rgg5Zjd4zXyjfSMTQWr66S/abstract/?lang=pt#. Acesso em: 02 fev. 2024.

SANTOS, M. A.; ROSSI, C. M. S. Conhecimentos prévios dos discentes: contribuições para o processo de ensino-aprendizagem baseado em projetos. Revista Educação Pública, Rio de Janeiro, v. 20, n. 39, 2020. Disponível em: https://educacaopublica.cecierj.edu.br/artigos/20/39/conhecimentos-previos-dos-discentes-contribuicoes-para-o-processo-de-ensino-aprendizagem-baseado-em-projetos. Acesso em: 02 fev. 2024.

SILVA, T. T. Documentos de Identidade: Uma introdução às teorias do currículo. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 1999.

SOUZA, A. M. L. Avaliação da aprendizagem no ensino superior: aspectos históricos. Revista Exitus, Pará, v. 2, n. 1, 2012. Disponível em: https://dialnet.unirioja.es/descarga/articulo/6078663.pdf. Acesso em: 02 fev. 2024.

SHOOK, J. R. Os pioneiros do pragmatismo americano. Rio de Janeiro: DP&A, 2002.

YOUNG, M. Teoria do currículo: o que é e por que é importante. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 44, n. 151, p. 190–202, 2014. Disponível em: https://publicacoes.fcc.org.br/cp/article/view/2707. Acesso em: 03 fev. 2024.

ZANATTA, B. A. O legado de Pestalozzi, Herbart e Dewey para as práticas pedagógicas escolares. Teoria e Prática da Educação, Maringá, v. 15, n. 1, p. 105-112, 2012. DOI: 10.4025/tpe.v15i1.18569. Disponível em: https://periodicos.uem.br/ojs/index.php/TeorPratEduc/article/view/18569 Acesso em: 03 fev. 2024.

Publicado

22-04-2024

Como Citar

BAPTISTA, E. A. de L.; SILVA, M. C. Z. R. da; QUADROS, S. C. de O.; VIANA, H. B. Teorias e concepções curriculares: Reflexões para a construção de currículo. Nuances: Estudos sobre Educação, Presidente Prudente, v. 35, n. 00, p. e024002, 2024. DOI: 10.32930/nuances.v35i00.10406. Disponível em: https://revista.fct.unesp.br/index.php/Nuances/article/view/10406. Acesso em: 20 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos Publicação Contínua