O DISPOSITIVO METODOLÓGICO E INTERVENTIVO AUTOCONFRONTAÇÃO E SEUS USOS EM PESQUISAS DE EDUCAÇÃO

Autores

  • Deivis Perez Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho (UNESP)
  • Carla Messias PUC-SP

DOI:

https://doi.org/10.14572/nuances.v24i3.2699

Palavras-chave:

Educação, Metodologia de pesquisa, Trabalho

Resumo

Este artigo apresenta estudo acadêmico-científico sobre o uso do dispositivo metodológico e interventivo nomeado autoconfrontação em pesquisas produzidas em programas de pós-graduação stricto sensu de Educação brasileiros. A autoconfrontação foi criada pelo linguista Daniel Faïta e aperfeiçoada pelo psicólogo Yves Clot no contexto da abordagem histórico-cultural de Psicologia e Educação, de Lev Semenovich Vigotski e, mais especificamente, no âmbito da Clínica da Atividade. Trata-se de dispositivo que busca captar os múltiplos discursos e perspectivas em torno de um ofício determinado, integrando pesquisador e trabalhadores, de modo a favorecer a instalação de um movimento dialético de análise e produção de saberes sobre o trabalho, apropriação destes conhecimentos pelo coletivo de trabalhadores e transformação da atividade laboral. Optamos pela abordagem qualitativa de pesquisa e pela realização da análise documental dos resumos de pesquisas que resultaram na produção de teses de doutorado e dissertações de mestrado realizadas no Brasil entre 1987 e 2011. Foram examinados os estudos que tiveram os seus resumos reunidos e tornados disponíveis pela Coordenadoria de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) em seu sítio eletrônico. Os resultados apontam que a autoconfrontação é usada de modo fragmentado nos estudos produzidos na área da Educação, ao servir prioritariamente para recolha de dados e ao conferir menor ênfase para a transformação do processo laboral.

http://dx.doi.org/10.14572/nuances.v24i3.2699

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Deivis Perez, Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho (UNESP)

Doutor em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP); Professor da Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho (UNESP).

Carla Messias, PUC-SP

Mestre em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) e pela Universidade Nova de Lisboa; Professora de Língua Portuguesa vinculada à Secretaria de Educação do Estado de Mato Grosso.

Downloads

Publicado

22-01-2014

Como Citar

PEREZ, D.; MESSIAS, C. O DISPOSITIVO METODOLÓGICO E INTERVENTIVO AUTOCONFRONTAÇÃO E SEUS USOS EM PESQUISAS DE EDUCAÇÃO. Nuances: Estudos sobre Educação, Presidente Prudente, v. 24, n. 3, p. 81–100, 2014. DOI: 10.14572/nuances.v24i3.2699. Disponível em: https://revista.fct.unesp.br/index.php/Nuances/article/view/2699. Acesso em: 28 fev. 2024.

Edição

Seção

Dossiê