TRABALHO E EDUCAÇÃO NO CONTEXTO DE ADOLESCENTES BRASILEIROS: REFLEXÕES SOBRE RETÓRICAS DE ERRADICAÇÃO E POLÍTICAS SOCIAIS

Autores

  • Alex Sandro Gomes Pessoa
  • Renata Maria Coimbra
  • Irineu Aliprando Viotto Filho

DOI:

https://doi.org/10.14572/nuances.v26i1.3819

Palavras-chave:

Trabalho infantil, Trabalho, Políticas sociais, Escola

Resumo

O texto tem como objetivo discutir o trabalho infantil, buscando elementos que contribuam para a ampliação do debate e com o rompimento de proposituras que inviabilizam a efetivação de ações condizentes com as necessidades de crianças e adolescentes nessa condição. Inicialmente, são apresentados posicionamentos teóricos que destoam dos discursos hegemônicos sobre formas de erradicação. Em seguida, são discutidas as condições de trabalho dentro do modelo social vigente e seus desdobramentos na realidade de crianças e adolescentes. Por fim, são apresentadas algumas interlocuções entre os programas sociais e os processos de escolarização formal de crianças trabalhadoras. Aponta-se que o trabalho infantil está vinculado a questões de ordem estrutural, materializadas principalmente no modelo em que prevalece a desigualdade. Assim, o discurso de erradicação de todas as suas formas não se sustenta, sobretudo quando se entende que o modelo de organização social vigente conduz muitas crianças e muitos adolescentes à necessidade de trabalhar.

http://dx.doi.org/10.14572/nuances.v26i1.3819

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

22-09-2015

Como Citar

PESSOA, A. S. G.; COIMBRA, R. M.; VIOTTO FILHO, I. A. TRABALHO E EDUCAÇÃO NO CONTEXTO DE ADOLESCENTES BRASILEIROS: REFLEXÕES SOBRE RETÓRICAS DE ERRADICAÇÃO E POLÍTICAS SOCIAIS. Nuances: Estudos sobre Educação, Presidente Prudente, v. 26, n. 1, p. 66–79, 2015. DOI: 10.14572/nuances.v26i1.3819. Disponível em: https://revista.fct.unesp.br/index.php/Nuances/article/view/3819. Acesso em: 1 dez. 2022.

Edição

Seção

Dossiê