A Filosofia da Educação de John Dewey e a prática educacional na escola pública

Autores

DOI:

https://doi.org/10.32930/nuances.v30i1.6557

Palavras-chave:

ação, democracia, experiência, método

Resumo

Este artigo apresenta a aplicação da filosofia educacional de John Dewey através de uma amostra de Química em escola técnica e pública. As práticas educativas na visão de Dewey são fundamentas nas experiências pelo processo democrático de possibilidades de produção do saber com práticas no ato de agir. O método de Dewey foi fundamentado pelas concepções filosóficas do empirismo e do experimentalismo, pela qual no início do século XX, a educação norte-americana vivenciava o problema de dualidades entre o rigor teórico dos educadores e a falta de interesse dos educandos. Dewey transforma o poder do conhecimento científico no ato de fazer através das práticas educativas e democráticas pelos grupos que testam as hipóteses e o conhecimento não é finalista ao alcançar o resultado planejado previamente, mas a importância está nas possibilidades de alcançar e nas tentativas no “meio” (processo) das investigações. A prática educativa de Dewey pode ser aplicada em diversas áreas do saber, como o estudo do meio na Geografia, as aulas laboratoriais da Química e a realização de amostras experimentais para buscar a didática e a observação da parte dos educandos e despertar a curiosidade e o conhecimento. Na proposta de Dewey o conhecimento científico não está separado do conhecimento educacional, sendo que a ciência precisa ser traduzida para uma linguagem didática e aplicada em sala de aula. No contexto atual de desenvolvimento da Educação Ambiental, Dewey é um pensador que contribui nas atividades práticas, cujas pequenas ações podem despertar a consciência e mudar o mundo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alyson Bueno Francisco, UNESP

Graduado em Geografia com Licenciatura Plena (2007) e Bacharelado (2008), Mestre em Geografia (2011) e Doutor em Geografia (2017) pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” Campus de Presidente Prudente. Foi bolsista da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo nas modalidades de iniciação científica, mestrado e doutorado. Atuou em tutoria no ensino à distância em cursos de especialização lato-sensu e como técnico em órgão público municipal. Possui autoria individual em 2 livros, 8 artigos e 4 capítulos de livros. Atua em pesquisas na área de Geografia Física, com ênfase em erosão urbana, monitoramento de perdas de solo, experimentos de controle de erosão, cartografia em grandes escalas e metodologia da ciência.

Downloads

Publicado

31-12-2019

Como Citar

FRANCISCO, A. B. A Filosofia da Educação de John Dewey e a prática educacional na escola pública. Nuances: Estudos sobre Educação, Presidente Prudente, v. 30, n. 1, 2019. DOI: 10.32930/nuances.v30i1.6557. Disponível em: https://revista.fct.unesp.br/index.php/Nuances/article/view/6557. Acesso em: 27 nov. 2022.

Edição

Seção

Práticas Pedagógicas