FORMAÇÃO INICIAL DOCENTE: O ESTÁGIO COMO ESPAÇO DE APRENDIZAGENS

Autores

  • Mari Clair Moro Nascimento Universidade Estadual de Londrina
  • Raquel Lazzari Leite Barbosa UNESP Assis

DOI:

https://doi.org/10.14572/nuances.v25i3.2948

Palavras-chave:

Estágio curricular, Supervisor de estágio, Formação inicial docente

Resumo

O estudo ora apresentado buscou entender como o supervisor de estágio curricular pode atuar para que este momento seja de aprendizagens valorosas para o futuro docente, tendo em vista a sua atuação para a ampliação do conhecimento dos alunos. Para isso, analisaram-se ações pedagógicas ocorridas durante o estágio supervisionado, de um curso de Pedagogia de uma universidade pública, situada no Estado do Paraná. Amparada na pesquisa qualitativa, a investigação apresenta ações da supervisora que, na visão de estagiárias, favoreceram a formação docente: o respeito da supervisora para com as pessoas; a sua orientação para a importância de se refletir sobre aspectos reconhecidos como negativos, o seu auxílio na elaboração do plano de aula interdisciplinar; bem como a necessidade de flexibilização do plano de aula; a sua presença nos momentos das intervenções; o feedback atribuído e a valorização do papel do pedagogo no processo ensino/aprendizagem.

http://dx.doi.org/10.14572/nuances.v25i3.2948

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mari Clair Moro Nascimento, Universidade Estadual de Londrina

Departamento de Educação

Raquel Lazzari Leite Barbosa, UNESP Assis

Departamento de Educação

Downloads

Publicado

22-12-2014

Como Citar

NASCIMENTO, M. C. M.; BARBOSA, R. L. L. FORMAÇÃO INICIAL DOCENTE: O ESTÁGIO COMO ESPAÇO DE APRENDIZAGENS. Nuances: Estudos sobre Educação, Presidente Prudente, v. 25, n. 3, p. 225–243, 2014. DOI: 10.14572/nuances.v25i3.2948. Disponível em: https://revista.fct.unesp.br/index.php/Nuances/article/view/2948. Acesso em: 30 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos - FLUXO CONTÍNUO