UMA EVIDÊNCIA EXPERIMENTAL DO CONCEITO DE REPRESENTAÇÃO PROFISSIONAL ATRAVÉS DO ESTUDO DA REPRESENTAÇÃO DO GRUPO IDEAL

Pierre Ratinaud

Resumo


Este artigo apresenta uma evidência experimental da noção de representação profissional. Após descrever essa categoria particular de representações sociais e os interesses que ela representa no domínio da educação, descrevem-se dois protocolos experimentais inscritos no âmbito da teoria estrutural que permitem a identificação de diferenças entre as representações sociais e representações profissionais. Estes protocolos são baseados na técnica de “pôr em questão”, e centram-se na representação do grupo ideal. Eles foram submetidos a 1.001 alunos da licenciatura de Ciências da Educação da Universidade de Toulouse-Le Mirail (296 para o primeiro e 705 para  o segundo). Os resultados mostram diferenças na composição do sistema central da representação no contexto em que o objeto é pensado (social versus profissional). Eles também salientaram o caráter muito estável ao longo do tempo no núcleo central das representações e a necessidade de uma contextualização dos objetos no  estudo da inserção social e profissional.

Palavras-chave


representações sociais; representações profissionais; grupo ideal

Texto completo:

Artigo


DOI: https://doi.org/10.14572/nuances.v16i17.325


Revista Eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação e do Departamento de Educação da Faculdade de Ciências e Tecnologia/Unesp - Presidente Prudente.

Retornar ao portal de revistas
Menor Menor Médio Médio Maior Maior
Facebook Facebook Revista Nuances
Email nuances.fct@gmail.com