FORMAÇÃO INICIAL DOCENTE: O ESTÁGIO COMO ESPAÇO DE APRENDIZAGENS

Mari Clair Moro Nascimento, Raquel Lazzari Leite Barbosa

Resumo


O estudo ora apresentado buscou entender como o supervisor de estágio curricular pode atuar para que este momento seja de aprendizagens valorosas para o futuro docente, tendo em vista a sua atuação para a ampliação do conhecimento dos alunos. Para isso, analisaram-se ações pedagógicas ocorridas durante o estágio supervisionado, de um curso de Pedagogia de uma universidade pública, situada no Estado do Paraná. Amparada na pesquisa qualitativa, a investigação apresenta ações da supervisora que, na visão de estagiárias, favoreceram a formação docente: o respeito da supervisora para com as pessoas; a sua orientação para a importância de se refletir sobre aspectos reconhecidos como negativos, o seu auxílio na elaboração do plano de aula interdisciplinar; bem como a necessidade de flexibilização do plano de aula; a sua presença nos momentos das intervenções; o feedback atribuído e a valorização do papel do pedagogo no processo ensino/aprendizagem.

http://dx.doi.org/10.14572/nuances.v25i3.2948


Palavras-chave


Estágio curricular; Supervisor de estágio; Formação inicial docente

Texto completo:

ARTIGO


DOI: https://doi.org/10.14572/nuances.v25i3.2948


Revista Eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação e do Departamento de Educação da Faculdade de Ciências e Tecnologia/Unesp - Presidente Prudente.

Retornar ao portal de revistas
Menor Menor Médio Médio Maior Maior
Facebook Facebook Revista Nuances
Email nuances.fct@gmail.com