RESISTÊNCIAS TERRITORIAIS CAMPONESAS NO BRASIL / Peasant territorial resistances in Brazil / Resistencias territoriales campesinas en Brasil

Autores

  • Camila Ferracini Origuéla Núcleo de Estudos, Pesquisas e Projetos de Reforma Agrária - NERA - Faculdade de Ciências e Tecnologia FCT/UNESP
  • Lorena Izá Pereira

DOI:

https://doi.org/10.47946/rnera.v0i62.9154

Resumo

Resumo:

O artigo aborda a construção de resistências territoriais camponesas no Brasil, assim como as suas potencialidades. As resistências territoriais camponesas são ações pautadas nos territórios, nas temporalidades e territorialidades camponesas. São ações, lutas, agendas, práticas, movimentos, técnicas e tecnologias socioterritoriais que visam garantir maior autonomia ao campesinato na produção de alimentos, desvinculando-o parcial ou totalmente das amarras do capital. Entender as dimensões, as escalas e as caraterísticas das resistências territoriais camponesas no Brasil, sobretudo aquelas gestadas no âmbito dos movimentos socioterritoriais, em um contexto agrário que cada vez mais expropria, marginaliza e subordina o campesinato, é a contribuição deste trabalho para a geográfica agrária e áreas afins.

Como citar este artigo:

ORIGUÉLA, Camila Ferracini; PEREIRA, Lorena Izá. Resistências territoriais camponesas no Brasil. Revista NERA, v. 25, n. 62, p. 08-21, jan.-abr., 2022.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2022-01-19

Como Citar

Origuéla, C. F., & Izá Pereira, L. (2022). RESISTÊNCIAS TERRITORIAIS CAMPONESAS NO BRASIL / Peasant territorial resistances in Brazil / Resistencias territoriales campesinas en Brasil. REVISTA NERA, (62), 8–21. https://doi.org/10.47946/rnera.v0i62.9154

Edição

Seção

APRESENTAÇÃO