O MOVIMENTO INDÍGENA CONTEMPORÂNEO E A GEOGRAFIA / The contemporary Indigenous Movement and Geography / El Movimiento Indígena contemporâneo y Geografía

Autores

  • Gilberto Vieira Santos Núcleo de Estudos, Pesquisas e Projetos de Reforma Agrária - NERA - Faculdade de Ciências e Tecnologia FCT/UNESP
  • Antonio Thomaz Júnior

DOI:

https://doi.org/10.47946/rnera.v23i54.7915

Palavras-chave:

Movimento Indígena, conflitos territoriais, direitos constitucionais.

Resumo

Neste artigo buscamos destacar o histórico das lutas engendradas pelos povos indígenas no Brasil e os contextos que levaram a constituição de lutas conjuntas por diferentes povos e a constituição do Movimento Indígena. Compreendida em sua multidimensionalidade, a luta dos povos indígenas possui características que a diferenciam de outras lutas por território, visto que a própria compreensão de território está distante da compreensão comum de outros movimentos em luta no campo brasileiro. As pesquisas no campo da ciência geográfica, que já há alguns anos se debruçam sobre a realidade do campo, ainda está frente ao desafio de aprofundar sua leitura a partir dos povos indígenas. Buscamos, com este artigo, dar nossa contribuição para esta construção.

 

Como citar este artigo:

SANTOS, Gilberto Vieira dos; THOMAZ JUNIOR, Antonio. O Movimento Indígena contemporâneo e a Geografia. Revista NERA, v. 23, n. 54, p. 137-162, dossiê, 2020.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-07-07

Como Citar

Santos, G. V., & Thomaz Júnior, A. (2020). O MOVIMENTO INDÍGENA CONTEMPORÂNEO E A GEOGRAFIA / The contemporary Indigenous Movement and Geography / El Movimiento Indígena contemporâneo y Geografía. REVISTA NERA, 23(54), 137–162. https://doi.org/10.47946/rnera.v23i54.7915