PRESCRIÇÕES AGROECOLÓGICAS PARA A CRISE ATUAL

Autores

  • Gustavo de L. T. Oliveira University of Colorado at Boulder

DOI:

https://doi.org/10.47946/rnera.v0i16.1363

Palavras-chave:

Agroecologia, agronegócio, campesinato, reforma agrária, revolução.

Resumo

Esse artigo é uma discussão sobre a agroecologia como base para um programa político que busca o progresso tanto econômico como social. Adota a análise descritiva da economia alimentícia global apresentada no artigo “Uma descrição agroecológica da crise atual” e articula prescrições agroecológicas de como lidar com a crise considerando seus aspectos ambientais, alimentares, econômicos, políticos e sociais. Argumenta que a ameaça econômica e ambiental à sustentabilidade do agroecossistema global não é solucionada por reformas liberais paliativas que não buscam mudanças fundamentais nas relações de poder entre as classes sociais. Propõe como solução, portanto, uma reforma agrária fundamental que inclui tanto a reforma fundiária (através da qual direitos de propriedade são realocados para estabelecer uma distribuição mais igualitária e democrática de terras agrícolas) quanto também, reformas na estrutura social da produção agrícola como políticas de crédito e comercialização, investimentos em pesquisas e subsídios relativos a outras atividades econômicas, especialmente a indústria e finanças. Conclui com um levantamento de questões pertinentes à implementação política de tal reforma agrária agroecológica no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

Oliveira, G. de L. T. (2012). PRESCRIÇÕES AGROECOLÓGICAS PARA A CRISE ATUAL. REVISTA NERA, (16), 33–47. https://doi.org/10.47946/rnera.v0i16.1363

Edição

Seção

ARTIGOS