Mulheres e Geografia – reflexões pertinentes?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35416/geoatos.v3i18.7965

Resumo

Este texto decorre da sistematização da exposição realizada a convite da Revista Geoatos para o debate online – Geógrafas brasileiras: contextos e desafios. A construção do presente texto teve por base as experiências vivenciadas ao longo da docência geográfica e das pesquisas realizadas, além dos trabalhos efetivados no âmbito acadêmicos e dos movimentos sociais e populares. Assim, objetivamos dar prosseguimento aos debates aflorados durante a realização do encontro online, respondendo as questões formuladas e inseridos a partir de uma reflexão teórica a importância da leitura geográfica para compreensão da participação das mulheres nos diversos espaços e as dificuldades enfrentadas em uma sociedade patriarcal, destacando assim o papel social que a geografia pode desempenhar na atualidade com vistas  a auxiliar na sua compreensão e a fomentar mudanças mais justas e equitativas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Roseli Alves dos Santos, Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Professora Associada da Universidade Estadual do Oeste do Paraná, nos cursos de graduação, mestrado e doutorado em Geografia, cuja trajetória acadêmica na área de Ciências Humanas conta com graduação e especialização em Geografia na Universidade Estadual de Maringá, Mestrado e Doutorado na Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho e Pós-doutorado na Université de Caen NormandieFrança. Líder do Grupo de Pesquisa Corpo, gênero e Diversidade e membro do grupo de estudos Geo lutas, faz parte do Observatório da Questão Agrária no Paraná e Núcleo de Defesa dos Direitos das Mulheres Maria da Penha. Parecerista de diversas revista nacionais e internacionais e tem como temática de pesquisa as questões agrárias, gênero, sucessão familiar, saberes tradicionais dos sujeitos do campo e da cidade e organização política e produtiva de mulheres agricultoras.

Referências

ABRAMO, Lais. Desigualdades de gênero e raça no mercado de trabalho brasileiro. Cienc. Cult. vol.58 no.4 São Paulo Oct./Dec. 2006.

ANDRE, Isabel Margarida de Almeira. O falso neutro em geografia humana: género e relação patriarcal no emprego e no trabalho doméstico. Lisboa: Ideias e Comunicar, 2019.

LOURO, Maira. Estudos de gênero na geografia: uma análise feminista da produção do espaço. Espaço e Cultura, UERJ, RJ, N. 38, P.XX-XX, JUL./DEZ. DE 2015.

SAFFIOTI, Heleieth I. B.. Reminiscências, releituras, reconceituações. Revista Estudos Feministas, p. 97- 103, 1992.

SAFFIOTI, Heleieth I. B. Gênero, Patriarcado, violência. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2004.

SANTOS, Roseli Alves dos. SANTOS, Luiz César Teixeira. Gênero e Corporeidade. Revista Latino-americana de Geografia e Gênero, Ponta Grossa, v. 8, n. 1, p. 177 - 193, jan. / jul. 2017.

SCOTT, J. Gênero: uma categoria útil para análise histórica. Educação e Realidade. Porto Alegre, 16(2), 5- 22, jul.-dez, 1990.

Downloads

Publicado

2020-08-10

Como Citar

SANTOS, R. A. dos. Mulheres e Geografia – reflexões pertinentes?. Geografia em Atos (Online), Presidente Prudente, v. 3, n. 18, p. 227–242, 2020. DOI: 10.35416/geoatos.v3i18.7965. Disponível em: https://revista.fct.unesp.br/index.php/geografiaematos/article/view/7965. Acesso em: 1 mar. 2024.

Edição

Seção

DOSSIÊ