A GEOGRAFIA “FÍSICA” NO ENSINO FUNDAMENTAL: UM RELATO SOBRE A IMPORTÂNCIA DOS CONTEÚDOS E DAS ATIVIDADES PRÁTICAS NA FORMAÇÃO DO ALUNO

Autores

  • Leda Correia Pedro

DOI:

https://doi.org/10.35416/geoatos.v1i11.416

Resumo

Este artigo tem como discussão central, abordar a importância de alguns conteúdos geográficos trabalhados de forma articulada com atividades práticas e trabalho de campo no ensino fundamental. Para tanto, foi elaborado uma seqüência didática (com alguns conteúdos geográficos que contemplou determinados processos naturais), nos quais fizeram parte instrumentos lúdicos e um trabalho de campo. Todos possuem a função de auxiliar a prática docente, além de despertar a curiosidade dos alunos. Assim, pôde-se chegar à conclusão que o tripé, seqüência didática, instrumentos lúdico-pedagógicos e o trabalho de campo, são muito importantes para o efetivo processo de ensino e aprendizagem no ensino fundamental. É nesta articulação, que o professor passa a ter um papel importante na formação do aluno, pois este tipo de seqüência didática pode contribuir de maneira efetiva, na forma como o aluno percebe o seu cotidiano, sendo capaz de observar os processos naturais que fazem parte do seu dia-a-dia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2011-07-21

Como Citar

PEDRO, L. C. A GEOGRAFIA “FÍSICA” NO ENSINO FUNDAMENTAL: UM RELATO SOBRE A IMPORTÂNCIA DOS CONTEÚDOS E DAS ATIVIDADES PRÁTICAS NA FORMAÇÃO DO ALUNO. Geografia em Atos (Online), Presidente Prudente, v. 1, n. 11, p. 38–57, 2011. DOI: 10.35416/geoatos.v1i11.416. Disponível em: https://revista.fct.unesp.br/index.php/geografiaematos/article/view/416. Acesso em: 3 dez. 2023.

Edição

Seção

Artigos