O CONTEXTO DO AVANÇO DA FRONTEIRA AGRÍCOLA NA AMAZÔNIA: ALGUMAS REFLEXÕES SOBRE DESENVOLVIMENTO REGIONAL NO NORTE DE MATO GROSSO/MT

Érica dos Santos PICHININ

Resumo


Com o processo de globalização uma série de mudanças nas relações econômicas, financeiras e sociais é desencadeada, no qual a ocupação dos territórios regionais pelo capital internacional impõe práticas homogêneas, a fim de manter as taxas de lucro. Neste artigo, discorremos sobre a forma como o capital cria novas formas de dependência, novas relações entre as escalas local, regional, nacional e internacional e como este fenômeno se reflete no desenvolvimento regional do Norte de Mato Grosso e faz com que a localização geográfica da região se torne estratégica, não apenas pelo viés da integração territorial por contigüidade, mas de construção de redes de logística, comunicação, recursos humanos, insumos, entre outros. É neste sentido, ao considerar o contexto do desenvolvimento regional no Brasil a partir da década de 1970, como resultado da interação entre processos de abertura externa, voltados para a globalização, e internos, para a descentralização que será abordado o avanço da fronteira agrícola.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.33081/formacao.v2i14.647

Revista Formação (Online). ISSN: 1517-543X. E-ISSN: 2178-7298

 

 

INDEXAÇÕES E BASES BIBLIOGRÁFICAS

                         

Imagem relacionada

Apoio