A relação rede-território para compreender a organização socioespacial do transporte coletivo urbano de Barreiras (BA)

Iann Dellano Silva Santos

Resumo


Este trabalho objetivou compreender a organização socioespacial da rede de transporte coletivo no território urbano de Barreiras, com base na lógica da circulação das linhas dos ônibus e nas funções dos agentes sociais envolvidos: empresa, prefeitura e usuários. Questionou-se o poder público e empresa a respeito do planejamento de criação das linhas urbanas e o nível de satisfação dos usuários no que se referiu à oferta do serviço de ônibus. Sob o ponto de vista metodológico empírico, a rede foi analisada conforme proposta apresentada por Corrêa (2012), com ênfase em suas dimensões organizacional e espacial e o seu mapeamento explanou os espaços abrangidos pelas linhas, permitindo identificar os lugares de maior hierarquia e de não articulação entre as mesmas. A rede se resultou das estruturas e relações sociais voltadas ao acesso exclusivo à região central da cidade, não promovendo integrações distributivas no interior do território urbano, consequente da sua racionalidade.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.33081/formação.v2i22.3378

Revista Formação (Online). ISSN: 1517-543X. E-ISSN: 2178-7298

 

 

INDEXAÇÕES E BASES BIBLIOGRÁFICAS

                         

Imagem relacionada

Apoio