COMO FAZER NA PRÁTICA PEDAGÓGICA? EM BUSCA DE UMA CONCILIAÇÃO ENTRE O ENSINO E A APRENDIZAGEM

Marquiana Gomes, Arlete Meneguette

Resumo


A educação escolar deve ser concebida como uma prática social, que possui um papel especifico atribuído pela sociedade: à socialização do saber sistematizado. Contudo, a realização efetiva desta importante tarefa é questionável, na medida que se verifica na escola a existência de ações que ao invés de oferecerem ao aluno um ensino de qualidade, promove preconceitos e reforçam desigualdades. Estas características que podem ser observadas não só nos índices de reprovações e na evasão escolar, mas também na formação inadequada dos alunos, comprometem um dos objetivos da educação: a formação do cidadão crítico. Com efeito, embora, não seja este, o único objetivo da educação, uma vez que esta não está imune aos conflitos e interesses dos diferentes segmentos sociais, entende-se que se torna necessário buscar caminhos para uma educação voltada à transformação social, ou seja, a superação desta sociedade desigual. É fato que a educação escolar sozinha, não é "o remédio" para as mazelas da sociedade, mas não se pode negar a contribuição fundamental que esta pode oferecer aqueles indivíduos desprovidos materialmente, que representam a maior parcela da população, se cumprir o seu papel social e garantir a todos um ensino de qualidade que resulte numa aprendizagem significativa e sólida dos conhecimentos produzidos historicamente pela sociedade. Para tanto, é necessário que haja uma preocupação do educador com relação ao processo de ensino-aprendizagem, que não pode ser mecânico, mas uma ação recíproca que envolva o contexto social escolar e não somente o interior da sala de aula.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.33081/formacao.v2i9.1021

Revista Formação (Online). ISSN: 1517-543X. E-ISSN: 2178-7298

 

 

INDEXAÇÕES E BASES BIBLIOGRÁFICAS

                         

Imagem relacionada

Apoio