ESTAÇÕES DE LEITURA, DISPOSITIVOS DE MEDIAÇÃO CULTURAL E A LUTA PELA PALAVRA

Edmir Perrotti

Resumo


O texto trata de referências teórico-metodológicas para a constituição de Estações de Leitura, nomeação dada a dispositivos de mediação e apropriação da cultura letrada, resultantes de pesquisas em desenvolvimento na ECA/USP, há várias décadas, pelo autor e equipes transdisciplinares sob sua coordenação. Tomando por base a implantação concreta de mais de 150 espaços de leitura e cultura, em múltiplos contextos escolares e não-escolares, formais e não-formais, são apresentadas quatro distinções básicas que orientaram e vêm orientando esse processo teórico e prático de criação colaborativa entre universidade e “terreno”: ledores/leitores; espaço/ambientes de leitura; dispositivo monológico/dispositivo dialógico; transmissor/mediador cultural. O texto conclui pela importância essencial de distinções como essas na criação de ambientes de leitura destinados à formação de leitores, de sujeitos tomados como protagonistas nos quadros da cultura letrada.

http://dx.doi.org/10.14572/nuances.v26i3.3750


Palavras-chave


Leitura; Mediação; Educação e Cultura; Educação do leitor; Informação e Educação

Texto completo:

ARTIGO


DOI: https://doi.org/10.14572/nuances.v26i3.3750


Revista Eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação e do Departamento de Educação da Faculdade de Ciências e Tecnologia/Unesp - Presidente Prudente.

Retornar ao portal de revistas
Menor Menor Médio Médio Maior Maior
Facebook Facebook Revista Nuances
Email nuances.fct@gmail.com