A relação centro-periferia e a multi(poli)centralidade do espaço urbano em Natal/RN

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35416/2022.8262

Resumo

Este artigo tem como objetivo fomentar o debate acerca da relação centro-periferia no contexto da multi(poli)centralidade da produção capitalista do espaço urbano, com foco em Natal (RN). Especificamente buscamos enunciar a noção de centro, centralidade e periferia, sob a perspectiva lefebvriana; apresentar a leitura de diversos autores sobre a relação centro-periferia na realidade latino-americana, atinente ao espaço brasileiro; e registrar as especificidades de Natal, especialmente nas duas primeiras décadas do século XXI, enquanto recorte espaço-temporal de nossa discussão. Para tanto, realizamos revisão bibliográfica e pesquisa desk-research, como subsídio às discussões e ideias aqui expostas, as quais, preliminarmente, nos levaram à compreensão de que a constituição de novas centralidades e, de fato, novas periferias, não esmaece a relação centro-periferia. Ao contrário e, não contraditoriamente, a reforça. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elisabete Ferreira da Silveira Guilherme, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Doutoranda em Geografia, na Universidade Federal do Rio Grande do Norte, na área de concentração Dinâmica sociambiental e reestruturação do território; professora da rede estadual do RN e municipal de Natal.

Rita de Cássia da Conceição Gomes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Professora Titular da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, no Programa de Pós-Graduação em Geografia. Área de concentração e interesse de pesquisa ordenamento do território, desenvolvimento regional e local e políticas públicas. 

Referências

ABRAMO, Pedro. A cidade caleidoscópica: coordenação espacial e convenção urbana: uma perspectiva heterodoxa para a economia urbana. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2007.

ARAÚJO, Josélia Carvalho de. A natureza da centralidade urbana em Natal. 255f. Tese (Doutorado em Geografia) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes. Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.

ARAUJO, Leila de Oliveira Lima. Geografia da periferia urbana: lugar de múltiplas representações no entorno do trecho rodoviário Niterói-Manilha, BR 101. 237fls. Tese (Doutorado em Geografia) – Universidade Federal de Minas Gerais, Instituto de Geociências, 2014

ARAÚJO, M.C.C; CÂNDIDO, G.A. Índices de qualidade de vida urbana de Natal-RN. Geoconexões, Ano 1, Vol. 1, 2015. Disponível em: http://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/geoconexoes/article/view/2836. Acesso em 5 maio 2020.

BARBOSA, Isabelle Ribeiro; GONÇALVES, Ruana Clara Bezerra; SANTANA, Reginaldo Lopes. Mapa da vulnerabilidade social do município de Natal-RN em nível de setor censitário. Journal Of Human Growth And Development, [S.L.], v. 29, n. 1, p. 48-56, 6 maio 2019. NEPAS. http://dx.doi.org/10.7322/jhgd.157749.

BARBOSA, Rafael. Natal tem o 42º maior PIB do país e o 7º do nordeste, aponta IBGE. G1 RN, 2012. Disponível em: http://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/2012/12/natal-tem-o-42-maior-pib-do-pais-e-o-7-do-nordeste-aponta-ibge.html. Acesso em 04 ago. 2020.

BONDUKI, Nabil; ROLNIK, Raquel. Periferia da grande São Paulo: reprodução do espaço como expediente de reprodução da força de trabalho. In: Ermínia Maricato (Org.). A produção capitalista da casa (e da cidade) no Brasil Industrial. Prefácio de Francisco de Oliveira. 2. ed. São Paulo: Alfa-Omega, 1982, p. 117- 154.

BURGOS, Rosalina. Transformações recentes das periferias urbanas da metrópole de São Paulo: contribuição para (re)definições teórico-conceituais. Revista Geográfica de América Central: XIII ENCUENTRO DE GEÓGRAFOS DE AMÉRICA LATINA. Vol. 2 Núm. 47E, 2011. (Versión Electrónica). Disponível em: https://www.revistas.una.ac.cr/index.php/geografica/article/view/1953. Acesso em 10 de ago. 2020.

CARLOS, Ana Fani. A tragédia urbana. In: CARLOS, Ana Fani Alessandri; VOLOCHKO, Danilo; AVAREZ, Isabel Pinto (Orgs.). A cidade como negócio. São Paulo: Contexto, 2015, p. 43-63.

CARVALHO, Élida Thalita Silva de. Protoverticalização: os novos produtos imobiliários na Região Administrativa Norte de Natal-RN. 2019. 193f. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2019.

CLEMENTINO, Maria do Livramento Miranda. Complexidade de uma urbanização periférica. 309 Fls. Tese (Doutorado em Economia). Instituto de Economia da UNICAMP. Campinas: mimeog., 1990.

CORRÊA, Roberto Lobato. A periferia. Florianópolis (SC): Geosul, v. 1, n. 2 (1986). Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/geosul/article/view/12551/11859. Acesso em: 29 dez. 2019.

CORRÊA, Roberto Lobato. O Espaço Urbano. São Paulo: Ática, 1989.

GOMES, Rita de Cássia da Conceição. Dinâmica territorial no espaço metropolitana de Natal. In: CLEMENTINO, Maria do Livramento Miranda; PESSOA, Zoraide Souza (Orgs). Natal: uma metrópole em formação. Natal: EDUC; PUC-SP, 2009, p. 49-71.

GONZÁLEZ, María de Lourdes García; MELÉNDEZ, Fermín Carreño. Las nuevas periferias en el proceso de expansión urbana de la zona metropolitana de toluca: el caso san antonio la isla. 21° ENCUENTRO NACIONAL SOBRE DESARROLLO REGIONAL EN MÉXICO. Mérida, Yucatán del 15 al 18 de noviembre de 2016. Disponível em: https://core.ac.uk/download/pdf/78393182.pdf. Acesso em 28 ago. 2020.

GUILHERME, Elisabete Ferreira da Silveira. Produção do espaço urbano no bairro Planalto - Natal (RN): atuação do capital incorporador - 2005-2017. 259f. Dissertação (mestrado). Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes. Programa de Pós-graduação em Geografia. Natal, RN, 2018.

HARVEY, David. Os limites do capital. 1 ed. Tradução de Magda Lopes. São Paulo: Boitempo, 2013.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo demográfico e contagem da população. 2010. Disponível em: . Acesso em: 04 maio 2016.

LEFEBVRE, Henri. A revolução urbana. 3 reeimp. Tradução de Sérgio Martins. Belo Horizonte: UFMG, 2008 [1970].

LEFEBVRE, Henri. La producción del espacio. Tradução de Emilio Martinez Gutiérrez. Madrid: Capitán Swing, 2013 [1974].

LEFEBVRE, Henri. O direito a cidade. Tradução de Rubens Eduardo Frias. São Paulo: Centauro, 2006 [1968].

LIMA, Huda Andrade Silva de. Incorporando a metrópole funcional: a produção imobiliária empresarial em Natal e nas cidades do entorno, período de 2011 a 2016. 265f. Tese (Doutorado em Arquitetura e Urbanismo) - Centro de Tecnologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.

MARICATO, Ermínia. Para entender a crise urbana. 1ed. São Paulo: Expressão Popular, 2015.

MEDEIROS, Sara Raquel Fernandes Queiroz de. Produção do espaço residencial em Natal: renda, segregação e gentrificação nos conjuntos habitacionais. 279 fls. Tese (Doutorado em Arquitetura) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.

MORAES NETTO, Vinícius de; KRAFTA, Romulo. Segregação dinâmica urbana: modelagem e mensuração. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais, Anpur Maio/novembro, v. 1, p.133-152, 1 maio 1999. Semestral. Publicação da Associação Nacional de PósGraduação e Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional.

NERY, Marcelo Batista; SOUZA, Altay Alves Lino de; ADORNO, Sergio. Os padrões urbano-demográficos da capital paulista. Estudos Avançados, [S.L.], v. 33, n. 97, p. 5-36, dez. 2019. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/s0103-4014.2019.3397.002.

PESSOA, Zoraide Souza. Organização e estrutura social da Região Metropolitana de Natal: permanências e mudanças entre 2000 e 2010. In: CLEMENTINO, Maria do Livramento M.; FERREIRA, Ângela Lúcia (Editoras). Natal: Transformações na ordem urbana. Rio de Janeiro: Letra Capital, 2015, p. 173-220. (Metropóles: território, coesão social e governança democrática. Observatório das metrópoles).

ROLNIK, Raquel. Guerra dos Lugares: a colonização da terra e da moradia na era das finanças. 2ed. São Paulo: Boitempo, 2019.

SANTOS, Milton. A urbanização brasileira. São Paulo: HUCITEC, 1993.

SERPA, Ângelo. Notícias e encontros: a cidade e o urbano: discutindo o conceito de “centralidades lúdicas”. In: Espaço & Geografia, Vol.10, No 1 (2007), 265:278 ISSN: 1516-9375.

SILVA, Alexsandro F. C. da; BENTES SOBRINHA, Maria Dulce P.; FERREIRA, Glenda, D. F. Organização social do território e as formas de provisão de moradia. In: CLEMENTINO, Maria do Livramento M.; FERREIRA, Ângela Lúcia (Editoras). Natal: Transformações na ordem urbana. Rio de Janeiro: Letra Capital, 2015, p. 262-291. (Metropóles: território, coesão social e governança democrática. Observatório das metrópoles).

SOTO, William Héctor Gómez. A cidade, o subúrbio e a periferia. 2008. Disponível em: https://www.unisc.br/site/sidr/2008/textos/71.pdf. Acesso em: 27 ago. 2020.

SPOSITO, Maria da Encarnação Beltrão. Centros e centralidades no Brasil. In: FERNANDES, José Alberto V. Rio; SPOSITO, Maria da Encarnação Beltrão (Orgs). A nova vida do velho centro nas cidades portuguesas e brasileiras. Porto (PT): CEGOT, 2012, p. 45-59.

Downloads

Publicado

2022-11-02

Como Citar

GUILHERME, E. F. da S.; GOMES, R. de C. da C. A relação centro-periferia e a multi(poli)centralidade do espaço urbano em Natal/RN . Geografia em Atos (Online), Presidente Prudente, v. 6, 2022. DOI: 10.35416/2022.8262. Disponível em: https://revista.fct.unesp.br/index.php/geografiaematos/article/view/8262. Acesso em: 20 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos