Gênero, empoderamento e território: construindo relações e estabelecendo perspectivas teóricas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35416/geoatos.v1i16.7334

Resumo

Este artigo corresponde aos resultados da dissertação de mestrado apresentado ao Programa de Pós-Graduação em Geografia da UNESP/FCT. Com o intuito de colaborar com os estudos sobre gênero, foi estabelecida uma tríade de conceitos e categorias afim de proporcionar uma ampla discussão sobre os temas gênero, empoderamento e território. O denominador comum que se encontra na tríade são as relações de poder. Desta forma, foi realizada uma revisão bibliográfica, no qual foram utilizados autores como Scoot (1990), Saffioti (1987; 1992; 2004), Butlher (2003), Raffestain (1993), Foucoult (1979; 1988), entre outros, para construir as relações possíveis com o poder exercido nas relações de gênero. Busca-se também estabelecer relações com a ciência geográfica, no qual é enfatizada a relevância desta temática para esta ciência.

Palavras-chave: Gênero; Empoderamento; Território. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Simone Léia Rui, Universidade Estadual Paulista/fct

Estudante de mestrado em geografia pela Universidade Estadual Paulista " Júlio de Mesquita Filho" / FCT - campus de Presidente Prudente

Referências

BOURFIEU, P. O poder simbólico. Lisboa, 1989.

BUTLER, J. Problemas de gênero: feminismo e subversão da identidade. Tradução de Renato Aguiar. Rio de janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

CORRÊA, R. L. Territorialidade e corporação: um exemplo. In: Território: globalização e fragmentação. Milton Santos, Maria Adélia A. de Souza, Maria Laura Silveira (orgs). 5° ed. São Paulo: Editora Hucitec, 2002.

FOUCAULT, M. Microfísica do poder. Rio de Janeiro: edições Graal, 1979.

FOUCAULT, M. História da sexualidade I: o cuidado de si. 10. ed. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1988.

HAESBAERT, R. A desterritorialização: Entre as redes e os aglomerados de exclusão. In: CASTRO, I. E., et. al, Geografia: Conceitos e temas. 5ª. Ed., Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1995, p. 165-206.

HAESBAERT, R.; LIMONAD, E. O território em tempos de globalização. GeoUERJ, Rio de Janeiro, UERJ, v. 3, n. 5, p. 7-20, 1999.

HAESBAERT, R. O mito da desterritorialização: Do “fim dos territórios” à multiterritorialidade. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2004.

HOROCHOVSKI, R.S. EMPODERAMENTO: DEFINIÇÕES E APLICAÇÕES. 30º Encontro anaula da ANPOCS, 24 A 28 DE OUTUBRO DE 2006.

MACHADO, L. Z. Estudos de gênero: Para além do Jogo entre Intelectuais e Feministas. In: SCHPUN, M. (org.). Gênero sem Fronteiras. Florianópolis, Editora das Mulheres, pp.35-78, 1997.

MEYER, D. E. Do poder ao gênero: uma articulação teórico-analítica. In: LOPES, M. J. M.; MEYER, D. E.; WALDOW, V. R. (Orgs). Gênero e Saúde. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.

ONU MULHERES. Princípios de empoderamento das mulheres. 2016. Disponível em: http://www.onumulheres.org.br/wpcontent/uploads/2016/04/cartilha_WEPs_2016.pdf. Acesso em: 18/10/2018.

ORNAT, M. J. Sobre espaço e gênero, sexualidade e geografia feminista. Terr@Plural, v. 2, n.2, p. 309 ¬322, 2008.

RAFFESTIN, C. Por uma Geografia do Poder. São Paulo: Ática. 1993.

ROMANO, J. O. Empoderamento: recuperando a questão do poder no combate à pobreza. In: ROMANO, Jorge O; ANTUNES, Marta (Org.). Empoderamento e direitos de combate à pobreza. Rio de Janeiro: ActionAid Brasil, 2002. p. 9-44.

ROSSINI, R. E. Geografia e Gênero: A mulher como força de trabalho no campo. Informações Econômicas, São Paulo, v.23, 1993.

ROSSINI, R. E. Geografia e Gênero: a mulher na lavoura canavieira paulista. Tese de Livre Docência. São Paulo: USP, 1988.

SARDENBERG, C. M. B. Da crítica feminista à ciência a uma ciência feminista? In: COSTA, A. A.; SARDENBERG, C. M. (Org.). Feminismo, ciência e tecnologia. Salvador: REDOR/NEIM/UFBA, 2002. p. 89-120.

SAFFIOTI, H. I. B. O poder do macho. São Paulo: Moderna, 1987.

SAFFIOTI, H. I. B. Rearticulando Gênero e Classe Social. In: BRUSCHINI, Cristina; COSTA, Albertina de Oliveira. Uma questão de Gênero. Rio de janeiro: Rosa dos Tempos; São Paulo: Fundação Carlos Chagas, 1992.

SAFFIOTI, H.I. B. Gênero, patriarcado, violência. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2004.

SANTOS, M. O Dinheiro e o Território. Universidade de São Paulo- USP. GEOgraphia, ano. 1, n. 1 1999, São Paulo. Disponível em: http://www.uff.br/geographia/ojs/index.php/geographia/article/wiewFile/2/2. Acesso em: 22/01/2020.

SAQUET M., Os tempos e os territórios da colonização italiana. Porto Alegre, EST Edições, 2003.

SAQUET, M. As diferentes abordagens do território e a apreensão do movimento e da (i)materialidade. Geosul, v.22, n.43, 2007.

SCOTT, J. Gênero: uma categoria útil de análise histórica. In: Educação e Realidade. Porto Alegre, v.16, n.2, p., 5-22, jul/dez., 1990.

SILVA, J. M. Um ensaio sobre a potencialidade do uso do conceito de gênero na análise geográfica. Revista de História Regional, Ponta Grossa, 2003.

SILVA, J. M. Geografias subversivas: discursos sobre espaço, gênero e sexualidades. Ponta Grossa - PR, 2009.

SIQUEIRA, Ana Elizabeth Souza Silveira de. Empoderamento de mulheres agricultoras: possibilidades e limites de um projeto de desenvolvimento rural no semiárido baiano. Dissertação (mestrado) - Universidade Federal da Bahia, Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Salvador, 2014.

SOUZA, M.L. O território: sobre espaço e poder, autonomia e desenvolvimento. In: CASTRO, I.E.; GOMES, P.C.C.; CORREA, R.L. Geografia: conceitos e temas. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2009. p. 77-116.

VELEDA DA SILVA, S. Os estudos de gênero no Brasil: algumas considerações. Revista Bibliográfica de Geografía y Ciencias Sociales. Universidad de Barcelona, Nº 262, 15 de noviembre de 2000.

Downloads

Publicado

2020-02-28

Como Citar

RUI, S. L. Gênero, empoderamento e território: construindo relações e estabelecendo perspectivas teóricas. Geografia em Atos (Online), Presidente Prudente, v. 1, n. 16, p. 45–60, 2020. DOI: 10.35416/geoatos.v1i16.7334. Disponível em: https://revista.fct.unesp.br/index.php/geografiaematos/article/view/7334. Acesso em: 22 abr. 2024.