PESQUISA E PEREGRINAÇÃO NO ESPAÇO ANDALUZ: BASES À EDUCAÇÃO DO PATRIMÔNIO GEOGRÁFICO

Christian Dennys Monteiro de Oliveira

Resumo


O estudo apresenta os desafios de uma investigação que liga o patrimônio ambiental do sul de Espanha com as tradições festivas regionais. Pautado nas propostas da imaginação científica da espacialidade como comunicação cultural (BACHELARD, 2009; FERRARA, 2008), o presente artigo reúne três fases da investigação qualitativa sobre os vínculos de dois importantes patrimônios da região ocidental de Andaluzia.  Trabalha a celebração e as irmandades de N. S. do Rocio com o sistema de unidades de conservação do Parque Doñana (Huelva – Espanha). O objetivo principal é mostrar a interação teórica e vivenciada desses bens que devem ser reconhecidos como santuários contemporâneos. Para isso, três fatores pilares da pesquisa foram destacados na análise geográfica. São eles: a conservação, a inovação, e a visitação. Como resultado, demonstra o exercício de peregrinação do autor como uma estratégia de elaboração do simbólico é redefinida pelo uso ritual (e turístico) do patrimônio geográfico “Rocío/Doñana”.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.35416/geoatos.v1i13.943

Direitos autorais

 ISSN: 1984-1647

E-mail para contato: geoatos.editorial@gmail.com

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.

  

INDEXADORES E BASES BIBLIOGRÁFICAS

       BASE LogoResultado de imagem para PERIÓDICOS CAPESResultado de imagem para sumarios.orgResultado de imagem para redib

 
 
  1. Resultado de imagem para DRJI                                                    Resultado de imagem para MIAR INDEXADORResultado de imagem para latindexResultado de imagem para google scholar Resultado de imagem para J4F INDEXADOR