ASSENTAMENTOS RURAIS NO PONTAL DO PARANAPANEMA - SP: UMA POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL

Eliane de Jesus Teixeira Mazzini, Encarnita Salas Martin, Bernardo Mançano Fernandes

Resumo


Este artigo apresenta um resumo dos resultados da pesquisa de mestrado intitulada “Assentamentos no Pontal do Paranapanema: uma política de desenvolvimento regional ou de compensação social?”. Fizemos um estudo de grande parte das “políticas de desenvolvimento” planejadas e implantadas na região do Pontal do Paranapanema e constatamos que a que mais se aproxima do que podemos chamar de políticas de desenvolvimento socioterritorial é a política de implantação dos assentamentos rurais, uma vez que, contempla outras dimensões que não só a econômica. Partindo deste pressuposto, a partir do estudo de caso de três municípios com assentamentos rurais na região do Pontal do Paranapanema, concluímos que a política de implantação de assentamentos rurais não deve ser incluída na mesma categoria das políticas compensatórias, embora tal discurso, fortaleça a não necessidade da Reforma Agrária no país, a partir da tentativa de comprovar o fracasso dos assentamentos rurais. Apresentamos dados que demonstram que os assentamentos rurais constituem inegavelmente uma política de desenvolvimento regional, na medida em que desencadeia um processo de ampliação do bem estar e da satisfação individual e coletiva de milhares de famílias. Promovendo impactos positivos nas dimensões sociais, políticas, econômicas e ambientais, os quais chamamos de impactos socioterritoriais devido à sua multidimensionalidade e interligação.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.33081/formacao.v1i14.696

Revista Formação (Online). ISSN: 1517-543X. E-ISSN: 2178-7298

 

 

INDEXAÇÕES E BASES BIBLIOGRÁFICAS

                         

Imagem relacionada

Apoio