MODERNIZAÇÃO E AGROECOLOGIA: CORRELAÇÃO E (RE)EXISTÊNCIA CAMPONESA NO OESTE PARANAENSE E AGRESTE PERNAMBUCANO (1990-2009)

Maria Teresinha Szumilo Schlosser

Resumo


Este trabalho resulta das leituras e atividade de campo que envolvem o pós-doutorado sobre o tema da modernização, mídia, fronteira agrícola e (re)existência camponesa no Oeste do Paraná e no Agreste de Pernambuco, de 1990-2009. O objeto da correlação do estudo deter-se-á, de modo particular, sobre a Fundação da Associação AMA Terra de Gravatá - Associação de Agricultores e Agricultoras de Orgânicos de Gravatá e a Acempre – Associação Central dos Produtores Rurais Ecológicos, do Núcleo Oeste, de Marechal Cândido Rondon. A reinvenção das práticas camponesas é fortalecida no seio do associativismo da AMA Terra e da Acempre. Os camponeses dessas associações praticam o cultivo orgânico/agroecológico, estabelecido na sua (re)existência e na eliminação do atravessador.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.33081/formação.v1i17.317

Revista Formação (Online). ISSN: 1517-543X. E-ISSN: 2178-7298

 

 

INDEXAÇÕES E BASES BIBLIOGRÁFICAS

                         

Imagem relacionada

Apoio