Brinquedo demiriti: a força pedagógica da cultura local no currículo

Joyce Otânia Seixas Ribeiro, Lidia Sarges Lobato, Joneide Pinheiro Alexandre

Resumo


O texto trata da conexão entre cultura e educação, e seu propósito é discutir a força pedagógica da cultura local no currículo. Para tal, tomamos como referência os resultados de pesquisa desenvolvida em Abaetetuba, uma cidade típica do Estado do Pará, que criou o brinquedo de miriti, um artefato que constituiu uma tradição bicentenária e que também é patrimônio cultural imaterial. As informações foram produzidas durante dez meses de pesquisa, por meio da etnografia pós-moderna em dois ateliês de produção do famoso artefato. Percebemos que apesar da centralidade do brinquedo de miriti para a economia e cultura local, este não tem lugar nas escolas municipais, por duas razões: pela omissão do tema no currículo e porque os professores/as não estão preparados para o trabalho cultural. A contribuição deste estudo está em explorar as potencialidades da cultura local para o redimensionamento do currículo, com vista a um ensino culturalmente relevante para crianças e jovens da escola básica.


Palavras-chave


Artesanato. Tradição oral. Patrimônio cultural. Currículo

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14572/nuances.v28i2.4653


Revista Eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação e do Departamento de Educação da Faculdade de Ciências e Tecnologia/Unesp - Presidente Prudente.

Retornar ao portal de revistas
Menor Menor Médio Médio Maior Maior
Facebook Facebook Revista Nuances
Email nuances.fct@gmail.com