OLHARES INVESTIGATIVOS SOBRE O BRINCAR NO RECREIO DAS CRIANÇAS: UMA AÇÃO EXPERIENCIAL NA INFÂNCIA

Marilete Calegari Cardoso, Antonete Araújo Silva Xavier, Cristina Maria D'Ávila Teixeira

Resumo


Este artigo traz uma reflexão sobre o brincar no recreio escolar como fonte de experiências às crianças. Sua problemática encontra-se relacionada à investigação, em fase exploratória, acerca do potencial dos brinquedos não estruturados para o brincar livre e da difusão da cultura lúdica no ambiente escolar do ensino fundamental de escolas da rede pública da Bahia, com inspiração e apoio do grupo de estudos do Professor Gilles Brougère da Universidade Paris XIII. Uma pesquisa com base nos princípios qualitativos de cunho etnográfico, sendo ancorada na epistemologia do jogo e o brincar sociocultural e da Sociologia da Infância, a partir da compreensão da criança como sujeito e produtor da cultura e não apenas como sujeito epistêmico, que sejam capaz de colocar-se frente às experiências vivenciadas em seu cotidiano. Concluímos o artigo a favor de difundir acerca da cultura lúdica das crianças por meio da exploração de materiais não estruturados, possibilitando que as mesmas  ampliem o acesso a cultura, a arte, a imaginação, a curiosidade, a inventividade, a autonomia, a autoria e o protagonismo compartilhado entre os atores que compõem o cenário da escola.

 


Palavras-chave


Brincar; Infância; Experiência; Recreio

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14572/nuances.v28i2.4604


Revista Eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação e do Departamento de Educação da Faculdade de Ciências e Tecnologia/Unesp - Presidente Prudente.

Retornar ao portal de revistas
Menor Menor Médio Médio Maior Maior
Facebook Facebook Revista Nuances
Email nuances.fct@gmail.com