UNIVERSIDADE E REFORMA UNIVERSITÁRIA

Ildeu M. Coelho

Resumo


O debate e o encaminhamento da reforma universitária
propostos pelo governo privilegiam os aspectos operacionais,
silenciando a natureza da instituição e outras questões inerentes ao  sentido da  vida acadêmica. Daí a ausência de parâmetros e critérios para o julgamento das propostas apresentadas e a definição das ações e cuidados exigidos para sua realização. Ao perguntar  o que é a universidade e trabalhar para constituir-se como instituição do pensamento e da criação do inexistente, entretanto, ela afirma sua autoridade para pensar e defender novas formas de existência das pessoas, da sociedade, da humanidade e da universidade. O texto discute, ainda, as questões que estão em jogo e os cuidados para não se reduzir a instituição e sua reforma ao plano das decisões legais, formais e administrativas, mas se preservar e se afirmar sua natureza e sentido e a criação de direitos.

Texto completo:

Artigo


DOI: https://doi.org/10.14572/nuances.v10i11/12.388


Revista Eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação e do Departamento de Educação da Faculdade de Ciências e Tecnologia/Unesp - Presidente Prudente.

Retornar ao portal de revistas
Menor Menor Médio Médio Maior Maior
Facebook Facebook Revista Nuances
Email nuances.fct@gmail.com