A PRÁTICA DA LEITURA LITERÁRIA NA ESCOLA: MEDIAÇÃO OU ENSINO?

Rildo José Cosson Mota

Resumo


Tema do momento no campo pedagógico brasileiro, a mediação da leitura literária tem sido assimilada a práticas de lazer, fruição e deleite, destinando ao professor o papel de facilitador do acesso aos livros. Essas práticas também substituem o uso tradicional do texto literário como veículo de ensino da língua portuguesa, oferecendo outro espaço para a literatura na escola. Todavia, ainda que saudadas como a efetivação de uma antiga demanda dos estudiosos da área de letramento literário, isto é, o encontro fundamental do aluno com a obra, tais práticas terminam por recusar à escola a razão de sua existência, que é ser instituição de ensino. Frente a esse cenário aparentemente paradoxal e dicotômico, qual o lugar do professor em relação ao texto literário? Ensinar ou mediar a leitura literária? Esse estudo procura refletir sobre essas questões por meio de uma revisão de literatura e análise crítica do tema.

http://dx.doi.org/10.14572/nuances.v26i3.3735


Palavras-chave


leitura literária; letramento literário; mediação da leitura

Texto completo:

ARTIGO


DOI: https://doi.org/10.14572/nuances.v26i3.3735


Revista Eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação e do Departamento de Educação da Faculdade de Ciências e Tecnologia/Unesp - Presidente Prudente.

Retornar ao portal de revistas
Menor Menor Médio Médio Maior Maior
Facebook Facebook Revista Nuances
Email nuances.fct@gmail.com