LUTA DE CLASSES, MEMÓRIA E REPRODUÇÃO CAMPONESA: A QUESTÃO DA LUTA PELA TERRA NO ASSENTAMENTO CANGUSSU – BA

Aline Farias Fialho, João Diógenes Ferreira dos Santos, Suzane Tosta Souza

Resumo


O presente trabalho teve como principal objetivo refletir como as relações existentes entre reprodução camponesa, luta pela terra e memória, a partir da realidade apresentada no Assentamento Cangussu, localizado no município de Barra do Choça – BA, fornecem elementos para a compreensão da centralidade da luta de classes na sociedade contemporânea. O processo de ocupação das terras que culminaram na construção do Assentamento Cangussu, analisado por meio da memória que estes assentados apresentam, permite-nos afirmar que a luta pela terra é uma das expressões da luta de classes no campo e se configura como uma forma de oposição aos interesses da classe dominante para o campo brasileiro, manifestada, também, no plano da memória.


Texto completo:

PDF


A Pegada está indexada em:

LATINDEX - http://www.latindex.unam.mx/

Sumarios.org - http://sumarios.org/

Scientific Indexing Services (SIS) - http://sindexs.org/

GEODADOS - http://geodados.pg.utfpr.edu.br/

Capes Periódicos - http://www.periodicos.capes.gov.br/

Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico (REDIB) - https://www.redib.org/

Directory of Open Acess Journals (DOAJ) - http://doaj.org/

EBSCO - https://www.ebsco.com/

ISSN: 1676-3025