O IMPACTO DA INSERÇÃO DE HIDROVIAS NA ACESSIBILIDADE DAS REGIÕES AGROEXPORTADORAS DE SOJA NO TERRITÓRIO BRASILEIRO: O CASO DA HIDROVIA TOCANTINS-ARAGUAIA

Eduardo Pessoa de Queiroz, Joaquim Jose Guilherme Aragão

Resumo


No Brasil, o processo de formação e configuração do território tem ocorrido de forma desigual ao longo de suas diferentes regiões. A ocupação de novas fronteiras agrícolas, na porção central do país, a partir da segunda metade do século XX, não foi acompanhada de infraestruturas de transportes condizentes com a produção de commodities, como a soja e o milho. A fronteira agrícola permanece em expansão e uma das opções de infraestruturas de transportes são as hidrovias. O presente trabalho busca analisar o impacto da inserção de trechos hidroviários sobre a acessibilidade das localidades produtoras de soja. O corte de análise é a mensuração da acessibilidade dessas localidades aos mercados, no presente caso, os principais portos exportadores no Brasil. Busca-se avaliar como a inserção de novos trechos de hidrovias proporcionará melhorias na acessibilidade de grupo de municípios, inseridos em uma região produtora, para os portos com melhores indicadores operacionais. Para estudo de caso, foi escolhida a Hidrovia Tocantins-Araguaia, importante elo entre o centro produtor e os portos do Norte do país.


Texto completo:

PDF


Revista Formação (Online). ISSN: 2178-7298. ISSN-L: 1517-543X