GEOESTATÍSTICA APLICADA À ESPACIALIZAÇÃO DA PRECIPITAÇÃO

MIRIAM RODRIGUES SILVESTRE, EDILSON FERREIRA FLORES, JOÃO LIMA SANT'ANNA NETO

Resumo


A espacialização de determinado elemento climático a partir de pontos amostrais coletados é uma tarefa usual na Climatologia. Entretanto, os fenômenos geralmente apresentam-se correlacionados espacialmente de maneira que há a necessidade de utilizar um método de interpolação que considere a presença de correlação entre as observações realizadas. A Geoestatística é uma técnica capaz de incorporar a correlação espacial em seus procedimentos, sendo, portanto, bastante empregada em diversas áreas. Porém, nem sempre os passos exigidos no emprego da técnica são seguidos por seus usuários, fazendo com que os mapas produzidos sem o cuidado com sua aplicação possam não ser representações condizentes com a representação real do fenômeno no espaço. Dessa forma, esse artigo objetiva apresentar a teoria da técnica Geoestatística e ilustrar como uma análise deve ser realizada seguindo todos os passos que a técnica preconiza, através de dois exemplos de aplicação em dados de precipitação para a vertente paranaense da bacia do Paranapanema. Os resultados apresentados são obtidos por meio dos softwares Variowin® 2.21 e ArcMap® 10.1, e avaliados por meio da estatística raiz quadrada do erro quadrático médio (REQM).


Texto completo:

PDF


Revista Formação (Online). ISSN: 2178-7298. ISSN-L: 1517-543X