Caracterização termo-pluviométrica e a classificação climática para a vertente paranaense da bacia hidrográfica do rio Itararé.

Paulo Miguel de Bodas Terassi, José Tadeu Garcia Tommaselli

Resumo


O presente trabalho objetiva caracterizar a variação espacial e temporal da temperatura e da pluviosidade anual e sazonal, apresentar os resultados obtidos a partir do balanço hídrico climatológico e determinar os tipos climáticos para a vertente paranaense da bacia hidrográfica do rio Itararé. Foram obtidos os dados de pluviosidade de treze postos pluviométricos junto ao Instituto das Águas do Paraná e de uma estação meteorológica pertencente ao Instituto Agronômico do Paraná. Foram espacializadas as estimativas de temperatura fornecidas pela Universidade de Delaware (2014). Empregou-se o balanço hídrico climatológico de Thornthwaite e Mather (1955). Foram aplicados os sistemas de classificação climática de Köppen (1948) e Thornthwaite (1948). A distribuição das isoietas mostrou que os setores meridionais apresentam as maiores alturas pluviométricas e mostraram uma redução significativa para os setores leste e norte. O período de maior concentração das chuvas ocorre no verão e primavera. As maiores isotermas, os maiores valores de evapotranspiração e menores valores de excedente hídrico foram identificados para o setor norte. O emprego do sistema de classificação climática de Köppen (1948) possibilitou delimitar a área de estudo em três tipologias climáticas: Cfb para os setores oeste e central; Cfa para o setor norte; Cfa/Cfb para os setores transitórios. A metodologia de Thornthwaite (1948) apresentou seis tipologias climáticas distinguindo as características climáticas da bacia hidrográfica em conformidade com o índice de umidade efetiva e a eficiência térmica.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.33081/formacao.v2i22.3597

Revista Formação (Online). ISSN: 1517-543X. E-ISSN: 2178-7298

 

 

INDEXAÇÕES E BASES BIBLIOGRÁFICAS

                         

Imagem relacionada

Apoio