OS CAMINHOS DAS ÁGUAS URBANAS E SEUS TRAÇOS EM MARINGÁ/PR

Pacelli Henrique Martins Teodoro

Resumo


Provenientes dos desvios positivos de precipitação, as águas urbanas corroboram com a criação de um produto negativo inerente à população, os impactos urbanos, produzidos no decorrer de seus caminhos em cidades com inadequações de uso e ocupação do solo. Deste modo, este artigo teve como finalidade o estudo do clima urbano de Maringá/PR, por meio de análises temporais dos impactos urbanos, utilizando-se de uma base jornalística. Foi utilizada uma vasta bibliografia referente ao assunto e para a caracterização do universo de estudo. Em uma análise de 1976 a 2006, em meses da primavera e do verão, foram analisadas as notícias do jornal “O Diário do Norte do Paraná” e, com base nos resultados, confirmou-se a existência de um clima urbano em Maringá. Embora seja uma cidade dita modelo em planejamento, o projeto urbanístico inicial sofreu algumas alterações, motivadas pelas ações das especulações imobiliárias, promovidas por certos agentes produtores do espaço urbano, e das administrações municipais, as quais têm prejudicado a qualidade urbana do presente universo de estudo.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.33081/formacao.v1i17.314

Revista Formação (Online). ISSN: 1517-543X. E-ISSN: 2178-7298

 

 

INDEXAÇÕES E BASES BIBLIOGRÁFICAS

                         

Imagem relacionada

Apoio