CARACTERIZAÇÃO CLIMÁTICA E DOS ANOS EXTREMOS (CHUVOSO E SECO): SEUS EFEITOS NA PRODUÇÃO DE CANA-DE-AÇÚCAR, MILHO E SOJA PARA A REGIÃO DO PONTAL DO PARANAPANEMA – SP

Leandro Marcos Herreiro Braido, José Tadeu Garcia Tommaselli

Resumo


O clima, além de contribuir para boas produções agrícolas, pode impor limites à plantação de determinadas culturas, afetando a economia de muitos países que dependam dessa atividade. O objetivo deste estudo foi realizar uma caracterização climática e determinar os anos extremos (chuvoso e seco) para demonstrar os efeitos notados na produção de cana-de-açúcar, milho e soja para a região do Pontal do Paranapanema – SP. Foram utilizados dados de 15 postos pluviométricos e de uma estação meteorológica. Para a confiabilidade dos dados foram utilizadas técnicas de interpolação e de duplas massas. A determinação dos anos extremos (chuvoso e seco) foi realizada para toda a série histórica analisada através de procedimento proposto por Sant’Anna Neto (1995). A média de precipitação pluviométrica anual para a área estudada durante a série histórica de 1971 a 2007 foi de 1295 mm. Já a respeito da distribuição espacial das chuvas, as maiores quantidades se concentram na porção leste / sudeste do Pontal, enquanto que as menores quantidades de precipitação se encontram na porção oeste. A análise da variabilidade espaço-temporal permitiu identificar o ano de 1982 como o mais chuvoso e o ano de 1985 como o mais seco da série histórica analisada. As produções de cana-de-açúcar, milho e soja foram de modo geral maiores para o ano chuvoso de 1982 e menos significativas para o ano de 1985.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.33081/formação.v1i17.313

Revista Formação (Online). ISSN: 1517-543X. E-ISSN: 2178-7298

 

 

INDEXAÇÕES E BASES BIBLIOGRÁFICAS

                         

Imagem relacionada

Apoio