GENTRIFICAÇÃO NA ZONA PORTUÁRIA DO RIO DE JANEIRO: DESLOCAMENTOS HABITACIONAIS E HIPER PRECIFICAÇÃO DA TERRA URBANA

Bruno Pereira Nascimento

Resumo


O presente estudo analisou parcela das contradições sociais derivadas da reestruturação espacial em curso na Zona Portuária do Rio de Janeiro, empreendida pela Operação Urbana Consorciada (OUC) Porto Maravilha. Procurou-se destacar as recentes dinâmicas fundiárias da localidade, expondo o elevado aumento do preço da terra, fato que gera pressões imobiliárias principalmente sobre os moradores mais pobres, com destaque para inquilinos, moradores de ocupações de sem teto e das favelas situadas no Morro da Providência e no Morro do Pinto. Este processo está culminando em deslocamentos habitacionais, através da associação de remoções compulsórias e por parcela dos moradores estar perdendo a possibilidade financeira de se manter na área estudada, em virtude dos ônus tributários ligados à consecução da OUC Porto Maravilha.

Palavras-chave


Porto Maravilha; Zona Portuária; gentrificação; especulação imobiliária; deslocamentos habitacionais

Texto completo:

PDF


Caderno Prudentino de Geografia - ISSN: 2176-5774

 

Associação dos Geógrafos Brasileiros - Seção Local Presidente Prudente/SP

Rua Roberto Simonsen, 305, Centro Educacional, CEP: 19.060-900, Presidente Prudente, São Paulo.