TERRITORIALIZAÇÃO DO COOPERATIVISMO AGRÁRIO FRENTE À CONSOLIDAÇÃO DO MODELO DO AGRONEGÓCIO. ESTUDOS DE CASOS NA ARGENTINA E BRASIL

Raoni Fernandes Azerêdo, José Martín Bageneta, Pedro Ivan Christoffoli

Resumo


Este artigo procura descrever e analisar as diferentes formas de territorialização das cooperativas agrárias no Brasil e na Argentina diante da consolidação do agronegócio no período 1990-2010. Enquanto procedimentos metodológicos, utilizou-se de dois estudos de casos que são propalados em seus respectivos países como experiências "bem-sucedidos" - a União Agrícola Avellaneda (UAA) e a Coamo Agroindustrial Cooperativa (COAMO). A hipótese é que as estratégias de territorialização destas cooperativas, diante do modelo hegemônico regido pelo agronegócio, aprofundaram no seu interior as lógicas de empresas capitalistas, onde a premissa maior passa a ser a eficiência econômica, especialmente por meio da capilaridade nos grãos recebidos.

Texto completo:

PDF


A Pegada está indexada em:

LATINDEX - http://www.latindex.unam.mx/

Sumarios.org - http://sumarios.org/

Scientific Indexing Services (SIS) - http://sindexs.org/

GEODADOS - http://geodados.pg.utfpr.edu.br/

Capes Periódicos - http://www.periodicos.capes.gov.br/

Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico (REDIB) - https://www.redib.org/

Directory of Open Acess Journals (DOAJ) - http://doaj.org/

EBSCO - https://www.ebsco.com/

ISSN: 1676-3025