PONTE AO MUNDO: INSERÇÕES ESPACIAIS DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA

Eguimar Felício Chaveiro, Luiz Carlos Fadel de Vasconcellos

Resumo


Resumo

Um conjunto de pesquisas e estudos mirando a relação entre as Pessoas Com Deficiência e o trabalho tem revelado que o trabalho-emprego, embora circunscrito numa sociedade economicista e produtivista, é para o sujeito com deficiência uma ponte ao mundo. Pessoas com deficiência visual, auditiva e motora, por exemplo, ao experimentarem o trabalho criam condições para desenvolver outras potências orgânicas, de saúde, simbólicas e sociais. Daí, a importância de se pensar o trabalho no plano dos direitos e da práxis total da existência. Ao problematizar - como o trabalho, mesmo em conduta de alienação, pode significar uma conquista libertadora na inserção espacial da Pessoa Com Deficiência no mundo atual? – compreendeu-se que a espacialidade contemporânea é atravessada de preconceitos, separações, humilhações. A partir do pressuposto de que a visão biomédica da Pessoa Com Deficiência enclausura e brutaliza o sentido de trabalho como componente de inserção espacial, propôs superar essa visão por meio de uma concepção abrangente da vida e do trabalho esmerado na ideia de que a participação é uma forma de construir saúde.

 

Palavras chave: Pessoa Com Deficiência; trabalho; direito; espaço e saúde

 

 


Texto completo:

PDF


A Pegada está indexada em:

LATINDEX - http://www.latindex.unam.mx/

Sumarios.org - http://sumarios.org/

Scientific Indexing Services (SIS) - http://sindexs.org/

GEODADOS - http://geodados.pg.utfpr.edu.br/

Capes Periódicos - http://www.periodicos.capes.gov.br/

e-Revistas - http://www.erevistas.csic.es/

Directory of Open Acess Journals (DOAJ) - http://doaj.org/

ISSN: 1676-3025