GEOGRAFIA E GÊNERO NOS SINDICATOS DOCENTES DE PRESIDENTE PRUDENTE (SP): OS LIMITES DO SINDICALISMO OFICIAL

Jane Rosa da Silva, Ricardo Pires de Paula

Resumo


O artigo busca contribuir com as discussões entorno da participação das mulheres nos sindicatos docentes de Presidente Prudente (SP) a partir de uma leitura geográfica. Para tanto, delimitamos como recorte três entidades sindicais: Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (SINTRAPP), Sindicato de Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (APEOESP sub-sede Presidente Prudente) e Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino de Presidente Prudente (SINTEE-PP). Por entender que a discussão de gênero é fundamental na sociedade, sobretudo em atividades essencialmente femininas, como é o caso da docência, iremos estudar como este tema se insere dentro dos limites do sindicalismo oficial. Neste sentido, apontamos que a fragmentação corporativa-categorial-territorial – característica do sindicalismo de Estado – é um limite para a atuação unificada das trabalhadoras(es), bem como, para que se realizem discussões acerca da questão de gênero nos sindicatos docentes.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.33026/peg.v17i1.4383

A Pegada está indexada em:

LATINDEX - http://www.latindex.unam.mx/

Sumarios.org - http://sumarios.org/

Scientific Indexing Services (SIS) - http://sindexs.org/

GEODADOS - http://geodados.pg.utfpr.edu.br/

Capes Periódicos - http://www.periodicos.capes.gov.br/

Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico (REDIB) - https://www.redib.org/

Directory of Open Acess Journals (DOAJ) - http://doaj.org/

EBSCO - https://www.ebsco.com/

ISSN: 1676-3025