ENCRUZILHADAS TEÓRICO-POLÍTICO-METODOLÓGICAS NOS ESTUDOS DO TRABALHO: UM DIÁLOGO ENTRE A SOCIOLOGIA DO TRABALHO, A HISTÓRIA SOCIAL DO TRABALHO E A GEOGRAFIA DO TRABALHO

Guilherme Marini Perpetua

Resumo


As recentes mutações no mundo do trabalho escancararam limites intrínsecos às diferentes vertentes explicativas dedicadas ao estudo do trabalho e da classe trabalhadora. No âmago do acirrado debate atual estão as figurações dos sujeitos sociais que trabalham derivadas, tanto de formas distintas de manejo do instrumental teórico-metodológico, quanto de divergências político-ideológicas, ambos, obviamente, aspectos indissociáveis e mutuamente intervenientes. A partir do diálogo entre conhecimentos produzidos em três campos disciplinares diferentes (a Sociologia do Trabalho, a História Social do Trabalho e a Geografia do Trabalho), o presente artigo objetiva indicar questões de cariz teórico-metodológico e também político que, a nosso ver, tanto têm contribuído para obnubilar ainda mais a realidade do trabalho e dos trabalhadores, quanto, por outro lado, são capazes de potencializar as análises e contribuir com as lutas dos sujeitos que trabalham.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.33026/peg.v17i1.4044

A Pegada está indexada em:

LATINDEX - http://www.latindex.unam.mx/

Sumarios.org - http://sumarios.org/

Scientific Indexing Services (SIS) - http://sindexs.org/

GEODADOS - http://geodados.pg.utfpr.edu.br/

Capes Periódicos - http://www.periodicos.capes.gov.br/

Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico (REDIB) - https://www.redib.org/

Directory of Open Acess Journals (DOAJ) - http://doaj.org/

EBSCO - https://www.ebsco.com/

ISSN: 1676-3025