A LUTA DOS POVOS GUARANI NO EXTREMO OESTE DO PARANÁ

Teresa Itsumi Masuzaki

Resumo


No Paraná existem diferentes conflitos no campo. Os principais conflitos envolvem de um lado os sem-terra, quilombolas e indígenas, e, de outro, proprietários rurais do agronegócio latifundiário. A existência desses conflitos indica que existe um problema agrário, uma questão agrária que não foi resolvida. No extremo oeste do Paraná, a partir de 2012, emerge a luta pela terra dos indígenas de etnia Avá-Guarani, especificamente nos municípios de Guaíra e Terra Roxa, fronteira com Paraguai e Mato Grosso do Sul. Com isso, passam a vivenciar um vigoroso movimento de difamação e falsas informações, orquestrado por setores ruralistas, criando, assim, uma atmosfera hostil à presença indígena, que tem levado a violação de seus direitos mais fundamentais. O texto tem como proposta apresentar as condições precárias de sobrevivência que se encontram os indígenas Guarani nos municípios de Guaíra e Terra Roxa, como também apresentar um breve histórico do processo de expulsão dos Guarani de seus territórios, trazendo para o debate algumas reflexões e questionamentos sobre a questão indígena em geral.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.33026/peg.v16i0.3525

A Pegada está indexada em:

LATINDEX - http://www.latindex.unam.mx/

Sumarios.org - http://sumarios.org/

Scientific Indexing Services (SIS) - http://sindexs.org/

GEODADOS - http://geodados.pg.utfpr.edu.br/

Capes Periódicos - http://www.periodicos.capes.gov.br/

Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico (REDIB) - https://www.redib.org/

Directory of Open Acess Journals (DOAJ) - http://doaj.org/

EBSCO - https://www.ebsco.com/

ISSN: 1676-3025