NO OLHO DO FURACÃO, NA ILHA DA FANTASIA: PRECARIZAÇÃO E RESISTÊNCIA DOS TRABALHADORES NA TERRITORIALIZAÇÃO DO COMPLEXO CELULOSE/PAPEL NO MATO GROSSO DO SUL

Tayrone Roger Antunes de Asevedo

Resumo


Nas últimas décadas, presenciamos reestruturações no campo brasileiro. Nessa conjuntura, apresenta-se o Estado de Mato Grosso do Sul, onde se expande o agronegócio de eucalipto. Neste trabalho, o objetivo é analisar a territorialização do complexo celulose/papel por meio da geografia das relações de trabalho. Verificamos que há um intenso processo de precarização, cuja terceirização é prática recorrente das empresas. Além de pesquisa bibliográfica e documental, foram realizadas entrevistas com os trabalhadores, com destaque para os da construção civil, uma vez que foram protagonistas em diversas manifestações e greves. O trabalho precário se fez presente no processo de construção e montagem das plantas fabris, além de violências diversas acometidas contra os trabalhadores, como casos de agressão física, preconceito e discriminação racial, presentes no cotidiano desses migrantes.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.33026/peg.v15i2.3072

A Pegada está indexada em:

LATINDEX - http://www.latindex.unam.mx/

Sumarios.org - http://sumarios.org/

Scientific Indexing Services (SIS) - http://sindexs.org/

GEODADOS - http://geodados.pg.utfpr.edu.br/

Capes Periódicos - http://www.periodicos.capes.gov.br/

Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico (REDIB) - https://www.redib.org/

Directory of Open Acess Journals (DOAJ) - http://doaj.org/

EBSCO - https://www.ebsco.com/

ISSN: 1676-3025