DEGRADAÇÃO DO TRABALHO E AGRAVOS À SAÚDE DOS TRABALHADORES NO SETOR AGROINDUSTRIAL CANAVIEIRO

Edvânia Ângela de Souza Lourenço

Resumo


Neste texto, busca-se discutir alguns elementos presentes na subordinação do trabalho no setor sucroenergetico e as suas interfaces para a saúde e vida dos trabalhadores, com um enfoque empírico para a região de Franca, SP. Assim, a partir de entrevistas semiestruturadas com trabalhadores e respectivos representantes dos sindicatos que congregam o setor e, ainda, com representantes das usinas, realiza-se breves apontamentos acerca das relações sociais de trabalho e saúde no referido setor. Acompanha o processo de controle e domínio das terras brasileiras para a produção e distribuição do etanol (combustível renovável) e do açúcar por grupos de investidores internacionais, que na região em foco, sobressaem Cargill, Louis Deyfrus/LDC Sev e Cosan/Raizen, o desgaste da saúde e vida dos trabalhadores, mas que em decorrência do medo, sobretudo, do desemprego, não é notificado ou reconhecida. Ou seja, os acidentes e as doenças relacionadas ao trabalho neste setor ficam na invisibilidade social.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.33026/peg.v13i2.2025

A Pegada está indexada em:

LATINDEX - http://www.latindex.unam.mx/

Sumarios.org - http://sumarios.org/

Scientific Indexing Services (SIS) - http://sindexs.org/

GEODADOS - http://geodados.pg.utfpr.edu.br/

Capes Periódicos - http://www.periodicos.capes.gov.br/

Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico (REDIB) - https://www.redib.org/

Directory of Open Acess Journals (DOAJ) - http://doaj.org/

EBSCO - https://www.ebsco.com/

ISSN: 1676-3025