COMPRO OURO, VENDO DECADÊNCIA HUMANA

Comitê de Solidariedade aos Povos Indígenas

Resumo


A reflexão começa no aeroporto de Manaus. Enquanto se espera o avião olha-se na cara os garampeiros, que há uns meses estão lotando todos os vôos para Boa Vista. Parecem ter sido fabricados em série: pele queimada, ostentando bugiganga de ouro nos dedos e no pescoço, feito santos carregando ex-votos; olhar frio de quem faz um trabalho duro e se deixa explorar, de quem aceita viver em lugares onde a bebida, homossexualismo, a prostituição e a violência determinam as regras sociais; olhar frio de quem já se esqueceu do calor da família, das amizades, das coisas ternas e puras de uma vida digna de ser vivida. Se os aviões vão lotados, quantos garimpeiros estão chegando a Boa Vista pelo ônibus, bem mais barato?

Palavras-chave


garimpo; violência; migração; trabalho

Texto completo:

PDF


Caderno Prudentino de Geografia - ISSN: 2176-5774

 

Associação dos Geógrafos Brasileiros - Seção Local Presidente Prudente/SP

Rua Roberto Simonsen, 305, Centro Educacional, CEP: 19.060-900, Presidente Prudente, São Paulo.