REDES TÉCNICAS E INTEGRAÇÃO TERRITORIAL DA INDÚSTRIA DO PETRÓLEO INSTALADA NA BACIA POTIGUAR (RN/CE)

Darllan Nunes de Sousa, Edilson Alves Pereira Júnior

Resumo


Este artigo tem por objetivo destacar o papel das redes técnicas no processo de territorialização da indústria petrolífera instalada na Bacia Potiguar (RN/CE), com atenção voltada para a configuração dos objetos técnicos e fluxos engendrados pela Petrobras. A escolha justificou-se a partir da hegemonia da corporação frente às dinâmicas da referida bacia petrolífera que, para um efetivo controle do petróleo enquanto recurso, estabelece estratégias que visam uma integração territorial da gestão e produção. A metodologia da pesquisa priorizou as atividades do segmento upstream (exploração, desenvolvimento e extração). Para tal, adotou um levantamento bibliográfico, documental e estatístico em diversas fontes, com destaque para o Banco de Dados de Exploração e Produção, da Agência Nacional de Petróleo (BDEP/ANP). As informações obtidas foram confrontadas com a pesquisa de campo, que resultaram na descrição dos fluxos e permitiu a identificação das redes técnicas enquanto elemento marcante para a integração territorial da extração de petróleo na Bacia Potiguar. A reconstrução do sentido das redes técnicas revelou uma efetiva gestão do território pelo capital petrolífero, que constitui sua territorialidade na busca do controle das reservas e da fluidez imposta pelos agentes hegemônicos na circulação do recurso, a partir da simultânea dispersão e articulação dos diferentes e especializados objetos técnicos.


Palavras-chave


Território; Redes Técnicas; Indústria Petrolífera; Bacia Potiguar.

Texto completo:

PDF


Caderno Prudentino de Geografia - ISSN: 2176-5774

 

Associação dos Geógrafos Brasileiros - Seção Local Presidente Prudente