AVALIAÇÃO DA MORFOMETRIA DO RELEVO DA ALTA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIBEIRÃO DO AREIA DOURADA, MARABÁ PAULISTA (SP)

Marcos Norberto Boin, Felipe Augusto Scudeller Zanatta, Cenira Maria Lupinacci Cunha

Resumo


Resumo: Em seu desenvolvimento ao longo de diversas pesquisas, as avaliações morfométricas vêm contribuindo significativamente nos estudos geomorfológicos, pois possibilitam, por meio da geometria dos terrenos, identificar os setores potencialmente mais suscetíveis a processos erosivos e gravitacionais. Para isso será utilizada a metodologia proposta por Mendes (1993), com objetivo de verificar a eficácia dos mapas de morfometria do relevo no contexto específico da alta bacia do Ribeirão Areia Dourada, em Marabá Paulista (SP). Assim, este artigo discute os dados obtidos mediante as cartas de declividade, dissecação horizontal, dissecação vertical e energia do relevo, em associação a dados sobre as características físicas, edáficas e geomorfológicas da bacia, obtidos através de levantamentos em bibliografias, imagens orbitais e trabalhos de campo. Como resultado, as informações adquiridas demonstraram contribuir de forma significativa na compreensão da configuração da bacia, principalmente na interdependência dos elementos físicos que compõem a paisagem, o que permite orientar o uso da terra e servir como base para o ordenamento das atividades antrópicas de forma mais adequada à dinâmica natural da área.


Palavras-chave


Morfometria do relevo, alta bacia do Ribeirão Areia Dourada; dinâmica natural da bacia; processos erosivos.

Texto completo:

PDF


Caderno Prudentino de Geografia - ISSN: 2176-5774

 

Associação dos Geógrafos Brasileiros - Seção Local Presidente Prudente/SP

Rua Roberto Simonsen, 305, Centro Educacional, CEP: 19.060-900, Presidente Prudente, São Paulo.