INCORPORAÇÃO DE INCERTEZAS ASSOCIADAS À PREDIÇÕES DE MODELOS HIDROLÓGICOS AOS INSTRUMENTOS DE GESTÃO EM RECURSOS HÍDRICOS

Rodrigo Lilla Manzione

Resumo


A gestão de recursos hídricos tem nos planos de bacia um instrumento fundamental para o planejamento do território e ajuste das atividades desenvolvidas à disponibilidade de recursos naturais. A incorporação de análises de incertezas associadas as predições de modelos hidrológicos é uma forma de simular cenários e trabalhar com chances e possibilidades de que certos eventos aconteçam dentro desses planos. Utilizando métodos estocásticos é possível considerar essa incerteza nas estimativas e até mesmo modela-la. Modelos estocásticos desenvolveram-se consideravelmente nos últimos 30 anos, entretanto suas aplicações em problemas reais tem sido limitadas e não tornaram-se ferramentas rotineiras em hidrologia. O presente artigo faz um resgate sobre a opinião de eminentes hidrólogos sobre a questão e discute a situação brasileira e paulista quanto ao monitoramento de águas subterrâneas. A comunicação de resultados de experimentos probabilísticos através de mapas é um caminho para se exercitar o entendimento das incertezas associadas aos modelos dentro do espaço geográfico.

Palavras-chave


Modelagem estocástica; Análise de risco; Monitoramento; Águas subterrâneas

Texto completo:

PDF


Caderno Prudentino de Geografia - ISSN: 2176-5774

 

Associação dos Geógrafos Brasileiros - Seção Local Presidente Prudente/SP

Rua Roberto Simonsen, 305, Centro Educacional, CEP: 19.060-900, Presidente Prudente, São Paulo.