A rádio Xibé entre o colonialismo tecnológico e a tecedura de relações de escuta

Guilherme Gitahy de Figueiredo

Resumo


O presente artigo trata dos desafios da rádio Xibé, rádio livre do Médio Rio Solimões, ao buscar se inserir no mundo contemporâneo das redes dialógicas de comunicação e do trabalho biopolítico. Tem como referência a história de vida de um dos fundadores da rádio e a trajetória da rede Flor da Palavra, que foi a experiência na qual a Xibé encontrou maior capacidade de estabelecer relações de diálogo e solidariedade à distância. A análise se desloca entre a crítica do imaginário evolucionista e seus efeitos sobre performances que partem da Amazônia e de rádios livres, e a análise das possibilidades e riscos encontrados pela Xibé ao participar de redes que utilizam software e servidores livres e das redes sociais corporativas.

Texto completo:

PDF


Acesse nossas mídias sociais: Facebook Revista Tópos

Confira o template da revista em: Template Revista Tópos