As lógicas espaciais do sistema bancário: o processo de reestruturação das cidades médias paulistas Marília e São Carlos/SP

Tamires Eugenia Barbosa

Resumo


Apresentando um breve histórico sobre o sistema bancário nas cidades
brasileiras, esse artigo busca entender suas lógicas espaciais em duas cidades
paulistas – Marília e São Carlos - associando a abordagem, sobretudo, ao
contexto das cidades médias que é o caso das estudadas. Realizamos esta
análise, trabalhando com algumas hipóteses sobre lógicas espaciais, reforço da
centralidade urbana e novas tendências, a fim de compreender possíveis práticas
espaciais decorrentes da reestruturação urbana e da cidade, levando em
consideração que a forte presença de distintas agências junto aos espaços
comerciais das cidades confirma a importância comercial que estas apresentam,
revelando relações entre a sua localização e as possibilidades de atrair usuários.
Assim, o estudo das lógicas espaciais executadas pelos grandes grupos que
operam o sistema bancário tem tido papel preponderante na articulação entre a
reestruturação urbana e das cidades.


Texto completo:

PDF


Acesse nossas mídias sociais: Facebook Revista Tópos

Confira o template da revista em: Template Revista Tópos