TRABALHO E CRISE URBANA: CONDIÇÕES DA PRECARIZAÇÃO

Tatiane Marina Pinto de Godoy

Resumo


Esse texto busca analisar a precarização do trabalho como um dos conteúdos da problemática urbana no contexto da hegemonia do capital financeiro. Parte-se da argumentação que o trabalho tem centralidade na vida social e que analisá-lo como prática social oferece contribuição para compreender o fenômeno urbano. Pretende-se relacionar as condições dos trabalhadores do terciário, mais propriamente daqueles que trabalham no comércio varejista de abastecimento urbano, com o aprofundamento da precarização das condições de reprodução do trabalhador. Trata-se, portanto, de relacionar os estudos urbanos, em sua perspectiva crítica, que considera o espaço como dimensão material da realidade social, com os estudos sobre as novas morfologias do trabalho, para avançar no entendimento das relações entre urbanização, precarização do trabalho e mundialização.

Palavras-chave


Precarização do trabalho; urbanização; mundialização

Texto completo:

PDF


CIDADES - Revista Científica