FORMA E EXPANSÃO URBANAS NO BRASIL: FATOS E HIPÓTESES. PRIMEIROS RESULTADOS DO BANCO DE DADOS BRASIPOLIS

Maria Encarnação Beltrão Sposito, Cathy Chatel

Resumo


Este artigo tem como objetivo mostrar os modos de dispersão urbana, a partir de dados originais do banco de dados BRASIpolis, associando as manchas dos aglomerados urbanos do Brasil aos dados populacionais de 2010. A abordagem a partir das formas espaciais produzidas requer discutir as palavras, em quatro idiomas, de acordo com o tipo de extensão do tecido urbano, comparando: forma, processo, força e conteúdo. Depois, quatro pontos de vista estão definidos para observar a dispersão urbana, com ênfase nas formas urbanas: escala de observação, padrões de ocupação do solo, ambiente rural e estruturas dos aglomerados. A relevância destas perspectivas é justificada pela descrição de exemplos de vários aglomerados selecionados na base BRASIpolis. O artigo é baseado em uma primeira aproximação do tema, para a escala brasileira, buscando levantar questões e propondo novos caminhos para a pesquisa, incluindo o desenvolvimento de dados retrospectivos para entender o processo de expansão urbana, no decorrer do tempo.


Texto completo:

PDF


CIDADES - Revista Científica