CRÍTICA AO CONCEITO DE DESENVOLVIMENTO

Jorge Ramon Montenegro Gómez

Resumo


No discurso socioeconômico e político vigente o desenvolvimento é um mobilizador poderoso. Asdiretrizes das políticas públicas e os anseios da iniciativa privada orbitam ao redor desse objetivosupostamente benéfico para toda a sociedade. No entanto, a idéia de desenvolvimentohabitualmente utilizada se inscreve plenamente ao corpo ideológico do capital, servindo comoinstrumento dinamizador da sua expansão e da acumulação. A evolução deste conceito, portanto,coincide com as necessidades de superação das crises do capital nas últimas seis décadas, chegandona sua formulação mais recente a priorizar o âmbito territorial local como escala mais acurada paradesencadear o almejado desenvolvimento. Sem constituir-se numa proposta homogeneamenteconcebida, o desenvolvimento local, reforça a dinâmica acumulativa do capital e avança nasestratégias de controle social. O reformismo que propõe o desenvolvimento local através daconsolidação de uma comunidade plural, fortalecida pelo consenso e a participação, não abala ostatus quo de uma relação capital x trabalho dominada pelo primeiro. Uma leitura crítica dasrelações entre desenvolvimento, participação, autonomia e controle social devem nos permitir iralém do sistema ideológico que o capital propõe com a idéia de desenvolvimento.

Palavras-chave


Desenvolvimento local, controle social, participação, relação capital x trabalho

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.33026/peg.v3i1.798

A Pegada está indexada em:

LATINDEX - http://www.latindex.unam.mx/

Sumarios.org - http://sumarios.org/

Scientific Indexing Services (SIS) - http://sindexs.org/

GEODADOS - http://geodados.pg.utfpr.edu.br/

Capes Periódicos - http://www.periodicos.capes.gov.br/

Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico (REDIB) - https://www.redib.org/

Directory of Open Acess Journals (DOAJ) - http://doaj.org/

EBSCO - https://www.ebsco.com/

ISSN: 1676-3025